«Os Salto fazem parte de uma nova geração de músicos portugueses que não se envergonham da sua própria língua e lhe têm dado uma vida nova, ao usá-la na sua busca para encontrar a canção perfeita, a plena expressão do seu talento», descrevem em comunicado.

Guilherme Tomé Ribeiro e Luis Montenegro fazem, como outros da sua geração, canções em português, simples e diretas, «com melodias que nos agarram à primeira, como mandam os livros», acrescentam.

O álbum de estreia, homónimo, é produzido por New Max (Expensive Soul) e tem edição marcada para o próximo dia 2 de julho, segunda-feira.

«Deixar Cair», a canção de apresentação do longa-duração de estreia, é «um momento de perfeição pop, levado ao extremo pelas imagens» captadas por André Tentugal, um dos considerados mais talentosos realizadores da nova geração.

Em «Let's Start a Fire» podemos encontrar «as melodias e harmonias vocais do melhor dos 60, pitadas certeiras dos New Order e dos Pet Shop Boys, que tanto marcaram os 80, programações rítmicas carregadas de groove, que nos remetem para as pistas de dança tão em voga nos 90, e uma reutilização da eletrónica de sabor analógico, que tanto se aproxima do novo Boogie de Dâm-Funk como do pós- Dubstep de James Blake, tudo ao serviço de canções que contagiam, com uma consistência invulgar para gente que ainda agora entrou nos vinte», indicam.

A entrada no concerto é feita através de disco-bilhete no valor de 8 euros, que pode ser adquirido na Fnac Online ou no local, no próprio dia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.