"O objetivo deste festival passa muito pela tentativa de darmos o nosso contributo para valorizarmos a oferta cultural na região e para cativar novos públicos", disse.

O festival é, pelo quarto ano consecutivo, organizado pelo Teatro Clube de Alpedrinha, que está a ser dinamizado por um grupo de jovens entre os 20 e os 30 anos e que este ano preparou um cartaz que representa "um salto qualitativo" e que tem estado a despertar "bastante interesse" entre os apreciadores da música dos vários géneros musicais que passarão pelo palco, desde o pop/eletrónico, ao pop/rock e indie/pop.

"Temos recebido muitas reações positivas designadamente de fora do concelho. E também temos muita gente que mostra interesse em vir e uma procura de bilhetes significativa. Portanto, a expectativa é elevada", referiu Toni Barreiros, presidente da assembleia-geral do Teatro Clube de Alpedrinha.

No último ano, o Aragens já contou com cerca de 400 pessoas, mas em 2014 o número de espetadores deve chegar aos 500 e só não será ultrapassado por condicionantes logísticas. "Acredito que se tivéssemos outra capacidade teríamos mais gente, mas a partir de um certo momento, e se a procura se mantiver, vamos ter de dizer que estamos esgotados", explicou.

Um sucesso que, de acordo com este elemento da organização, passa pela aposta em "projetos novos" e "novos talentos”, que são dados a conhecer ao público do Aragens.

Toni Barreiros adiantou ainda que, no sentido de manter uma "aposta de crescimento", este ano o festival terá "pela primeira vez" um artista internacional: Olivier Libaux - que será cabeça de cartaz para o primeiro dia do festival (7). Do programa para o primeiro dia constam também os First Breath After Coma e The Happy Mess.

No dia 8, sábado, os peixe:avião são apresentados como cabeças de cartaz e o festival contará ainda com a atuação dos Long Way to Alaska, que já são "repetentes" no Teatro Clube de Alpedrinha.

Para esta noite está também programada a presença de uma banda surpresa. Toni Barreiros recusa revelar o nome, mas garante que é "uma banda sensação do momento" e que "até é bastante conhecida na região".

Com um orçamento de cerca de 13 mil euros, o festival terá bilhetes a 10 euros (diário) e a 15 euros (para dois dias).

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.