Em comunicado, aquela associação sem fins lucrativos criada em 2010, que se formou com o intuito de promover o jazz, congratula-se por “mais uma vez e talvez como nunca”, a comunidade musical ter posto “mãos à obra” e ajudado a preparar o novo espaço do Porta-Jazz.

Em março, a associação anunciou que teve de abandonar a sede, no edifício na Rua João das Regras, e deu conta das dificuldades em encontrar um novo espaço por causa do valor das rendas que estavam a ser pedidas.

No entanto, ainda faltam alguns pormenores: “A programação regular a que tanto nos habituamos está ainda dependente de um esforço extra da parte de todos para que as condições de acústica e de segurança tenham o rigor que lhe são exigidos, necessitamos de criar divisões com proteção acústicas, instalar uma porta corta-fogo, um sistema de deteção de incêndios, rever toda a instalação elétrica e quartos de banho”.

A Porta-Jazz apela, por isso, para que “todos os que puderem” deem uma contribuição para “materializar/completar o esforço que tem sido feito”.

A associação chama ainda atenção para o YouTube da Porta-Jazz, rede na qual vai lançar todas as quartas-feiras vídeos do 12.º Festival Porta-Jazz.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.