A coordenadora para a área de sustentabilidade do Rock in Rio disse à agência Lusa que, na edição deste ano, em Lisboa, "o objetivo maior é celebrar os 10 anos e voltar a procurar todas aquelas instituições e projetos apoiados ao longo deste período e voltar a dar-lhes voz".

O Rock in Rio Lisboa 2014 realiza-se nos próximos dias 23, 25, 30 e 31 de maio e 1 de junho, e já tem confirmadas várias presenças, como as de Robbie Williams, Linkin Park, Queen of the Stone Age, Arcade Fire, Justin Timberlake ou Steve Aoki.

"Vamos gravar um 'spot' com as associações para passar nas telas do palco mundo. Vamos chamar a atenção para as associações e vamos incentivá-las a divulgar os seus projetos, o que estão a fazer e de que apoios estão a precisar", explicou Dora Palma. "Essa é a mais valia que as associações identificam, o investimento é óptimo e colmatou uma lacuna; ganhar voz para um público que normalmente não está disposto é o mais importante", salientou.

O Rock in Rio desenvolve um projeto social a que chama "Por um Mundo Melhor", que faz parte do programa para a sustentabilidade que também inclui a vertente ambiental. Foi o primeiro festival com certificação de sustentabilidade em Portugal e um dos primeiros no mundo.

Ao longo da sua existência, o festival em Lisboa ajudou cerca de 200 entidades na área do apoio aos jovens, a maior parte nacionais. Aliás, desde 2006, passou a ajudar só entidades portuguesas.

Os apoios a projetos ambientais vão no sentido da compensação da pegada carbónica. Em Portugal, é apoiada a reflorestação nacional e a primeira ação foi em 2006, levando árvores a uma área ardida na Tapada Militar de Mafra. O objetivo do Rock in Rio é, até 2016, ter 118 mil árvores plantadas em zonas ardidas. Outra aposta é aumentar produção de energia renovável, e o festival financiou a instalação de 760 painéis solares em 38 escolas nacionais.

"Nos 10 anos, o valor global [dos apoios sociais e ambientais] são 17,6 milhões de euros, [dos quais] em Lisboa 2,8 milhões", salientou Dora Palma.

Ainda na área social, o Rock in Rio tem um projeto de voluntariado, para empregos locais destinado a moradores desempregados, mas também para a integração de deficientes, por exemplo, na equipa de "catering" da produção ou na assessoria de imprensa.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.