Com apenas 21 anos de idade, Roxanne Tataei é a grande esperança da soul britânica. Londrina, filha de pai iraniano e mãe jamaicana, Rox teve o primeiro contacto com a música aos 5 anos, altura em que começou a cantar na igreja local. A pop e o indie foram descobertos nos jantares em casa de familiares e amigos jamaicanos e na escola. Deixa então de lado os musicais e começa a interessar-se por discos como Dummy dos Portishead e Miseducation de Lauryn Hill.

É assente neste background que surge «Memoirs», disco de estreia pela Rough Trade (a editora de Antony ou Belle & Sebastian).

Com produção a cargo do Comissário Gordon (famoso pelo seu trabalho com Lauryn Hill e Damien Marley) e de Al Shux (pequeno génio, amigo de Rox, que compôs Empire State Of Mind, ode a Nova Iorque de Jay-Z, - não deixem de ver a versão de Rui Unas e Diana Piedade) e uma banda de estúdio que incluiu músicos dos Skatalites e dos Wailers de Bob Marley, «Memoirs» tem tudo para ser um dos grandes discos pop deste Verão.

No SAPO Música temos já a rodar há algumas semanas dois videoclips de Rox, com destaque para «My Baby Left Me», um grande single ao jeito de Lauryn Hill que merece ser ouvido em repeat este Verão:

Rox - My Baby Left Me

Rox - I Don't Believe

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.