A primeira banda a subir ao palco na margem do rio Coura (19:00) chama-se Sun Araw, chega de Los Angeles, Estados Unidos da América, e resulta de um projeto liderado por Cameron Stallones, que cruza o afro-beat com influências de Neil Young e Spacemen 3, sendo esperada a apresentação de alguns temas do seu sexto disco, “The Inner Treaty”, com saída prevista para setembro.

Seguem-se os canadianos Japandroids, que se apresentam à “sombra” do seu mais recente e segundo trabalho discográfico, “Celebration Rock”, dois anos depois da estreia com “Post-Nothing”, de 2009, prometendo uma tremenda descarga de energia em palco.

No alinhamento do dia do festival, que habitualmente mostra no presente o que terá sucesso no futuro, seguem-se os norte-americanos tUnE-yArDs, grupo com o “selo de qualidade” da editora 4AD, que os contratou para a realização do seu segundo álbum, “Whokill”, de 2011.

Não fugindo a um momento da história não muito longínqua da música alternativa, sobe ao palco, pelas 22:40, o antigo vocalista dos Pavement, Stephen Malkmus, que aparecerá com The Jicks, com quem já gravou cinco álbuns, entre eles o muito aclamado “Mirror Traffic”, de 2011.

Se o que é muito novo é uma das apostas da organização do festival de Paredes de Coura, já na sua 20ª edição, então os norte-americanos Friends enquadram-se perfeitamente nessa categoria, tanto mais que até só têm um disco para apresentar, “Manifest!”, de 2012.

Por fim, e já às portas da madrugada de quarta-feira, 15 de agosto, atuarão os portugueses PAUS, que carregam desde o ano passado o seu homónimo álbum de estreia, ao que se seguirá o fecho da noite com a atuação do Dj Nuno Lopes.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.