A reedição do teledisco torna-se agora possível, depois de o seu realizador, John Landis, ter chegado a acordo com os responsáveis pelo legado do cantor, após, em 2009, seis meses antes da morte do rei da pop, ter entrado com um processo contra o mesmo, alegando “conduta fraudulenta, maliciosa e opressiva”.

Alegadamente, Jackson, que já na altura pretendia transformar o videoclip de Thriller numa experiência 3D, a ser apresentada na digressão londrina This Is It, que nunca chegou a acontecer, devia a Landis, no mínimo, quatro anos de royalties.

“O processo arrastou-se por tantos anos, mas chegámos a um acordo e eles pagaram-me, finalmente”, revelou Landis ao “The New York Daily News”. “Por isso, há, na verdade, algo a acontecer com o Thriller. Vai reaparecer de uma forma altamente polida e tri-dimensional, o que será muito excitante de se ver num grande ecrã”.

Não só os cinemas vão receber a reedição de Thriller, que também será lançado em Blu-ray.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.