Se na última semana esteve atento aos assuntos mais comentados no Twitter em todo o mundo, deve ter reparado que #VouMorrerSozinho foi um dos tópicos na rede social. A hashtag chegou ao primeiro lugar do top devido ao lançamento do novo single do primeiro disco de originais de Jão, jovem músico brasileiro considerado um dos nomes mais promissores da pop para 2018 segundo uma lista publicada pelo Google.

Esta sexta-feira, dia 17 de agosto, Jão voltou aos trending topics do Twitter com o lançamento do disco "Lobos". "Nunca pensei que isto seria possível, não achava que íamos conseguir. Achava que íamos chegar ao top 3 no Brasil, que já seria uma coisa muito boa para mim porque estou a começar a minha carreira agora. Mas conseguimos o primeiro lugar no mundo e eu fiquei muito contente. Comecei a gritar pela casa, fiz várias stories, no Instagram, a gritar. Fiquei muito contente", frisou o cantor em entrevista ao SAPO Mag.

Oiça o disco Lobos:

Ao longo das 10 canções do disco, Jão abre o livro da sua vida e dos seus sentimentos, fala dos amores e desamores, das coisas que não correram da melhor forma. "O álbum é muito autobiográfico e, quando comecei a fazê-lo tive vários altos e baixos de emoções durante todo o processo. Comecei a olhar muito para dentro e a procurar coisas que queria tirar de dentro de mim. O disco tem várias canções que não coisas muito boas de se dizer, de se cantar, mas que precisava de tirar de dentro de mim e acho que muita gente também querer tirar esse tipo de sentimentos de dentro. Acho que quando aceitas o problema e falas sobre ele, consegues superar. E o disco tem várias músicas sobre isso", revela Jão, acrescentando que as canções contam com batidas alegres.

J

"Acho que toda a gente tem sentimentos muito feios dentro de si. E ao ouvir o disco 'Lobos', acho que vai fazer algumas pessoas começarem a olhar para dentro e vai ajudar a entender o que sentes. Vai ajudar a entender que está tudo bem, que está tudo bem em ter coisas más, que está tudo bem quando o dia não corre muito bem", defende Jão.

"É uma jornada de alguém que quer muito ser alguém. De alguém que quer muito ser visto, de alguém que quer ser amado e amar. Acho que é um disco muito universal", acrescenta.

"Lobos" é um dos novos temas de Jão e dá nome ao disco. "'Lobos' é uma canção que fala muito de liberdade, que engloba muito a mensagem total do álbum. O lobo tem um significado muito importante para mim, é um bicho com uma reputação má, mas que resiste a todas as coisas que passa e alcança sempre coisas grandes. Isto tem uma simbologia para mim e da minha história", explica o jovem cantor.

"É muito difícil saber que as pessoas vão ouvir e entender coisas que só eu entendia"

"Foi muito complicado, sempre fui muito introspectivo, nunca gostei de falar da minha vida nem de me expôr. Mas... acho que tinha de o fazer. Acho que era o preço que tinha de pagar para tirar tudo de dentro de mim e fazer o álbum que queria fazer. É uma coisa muito verdadeira. Mas é muito difícil saber que as pessoas vão ouvir e entender coisas que só eu entendia. Vão conhecer um pouco mais da minha história. Mas isto tem um lado positivo: quando começas um movimento, as pessoas também começam a olhar para dentro, a identificar-se com os mesmos problemas e a querer supera-los. Então, 'Lobos' é uma canção sobre isso", frisa.

Jão

O tema "Monstros", que fecha o disco, é também, nas palavras de Jão, um dos mais pessoais. "É uma das canções mais pessoais e fala sobre este meu sonho de cantar, de ser alguém, de ser visto. Acho que era um sentimento muito interno, queria que as pessoas reparassem em mim. 'Monstros' é, tipo, 'estou bem e vou continuar'. É uma das canções que mais gosto e foi a música em que a minha mãe chorou quando lhe mostrei o álbum", conta ao SAPO Mag.

"Aqui", o dueto dom Diogo Piçarra

O primeiro disco de Jão conta com um único dueto, com Diogo Piçarra, em "Aqui". "Conheci o Diogo Piçarra no Instagram e fomos trocando ideias. Já o conhecia, já acompanhava o trabalho dele e fui descobrir mais. Encontrei uma afinidade musical muito grande com ele. O Diogo tem uma voz impecável e eu admiro muito cantores, vocalistas. Tem canções muito boas e inovadoras. E o dueto surgiu da vontade de aproximar mais Portugal e Brasil a nível musical. Somos os dois da Universal, conversamos e decidimos fazer esta canção juntos", contou.

J

"Queria fazer alguma coisa na canção 'Aqui' porque já tinha lançado uma versão acústica e agora queria lançar uma versão pop. Queria que tivesse um respiro fresco e acho que também era a canção que tinha mais afinidade vocal e musical com o Diogo", explica.

O dueto com Diogo Piçarra é também um piscar de olho ao público português. "Quero muito dar um concerto em Portugal. Conhecer toda a gente. Quero conhecer o Algarve, o Porto, Lisboa. Quero viajar", conta.

"Lobos" é o primeiro álbum de Jão, que deseja continuar a conquistar "mais e mais". "Sou muito ambicioso, calculo muito os meus passos, planeio muito tudo o que quero fazer. Quero sempre superar-me", confessa Jão, acrescentando que quer sempre "mais, mais, mais". "É incrível tudo o que alcançamos em tão pouco tempo. Sou um artista novo, fazendo um som novo no Brasil... estou muito contente", frisa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.