A investigadora Ana Bigotte Vieira vai lançar, no sábado, em Lisboa, um livro sobre o Serviço de Animação, Criação Artística e Educação pela Arte (ACARTE) da Fundação Calouste Gulbenkian (1984-2002).

O lançamento, pelas 15:00, no auditório 2 da Gulbenkian, de entrada livre, vai ser o mote para o primeiro de um conjunto de encontros promovidos pelo Centro de Arte Moderna (CAM) da fundação sobre o que pode ser um centro de artes e cultura contemporâneas, na atualidade.

Intitulado "Uma Curadoria da Falta. O Serviço ACARTE da Fundação Gulbenkian 1984-1989", o livro insere-se numa programação de dois dias de 'workshops' com a participação de artistas, programadores, curadores independentes e outros convidados.

Criado em 1984 por Madalena de Azeredo Perdigão, o Serviço ACARTE "abriu o CAM a uma experiência artística e cultural com impacto inédito na vida artística do país, reforçando o papel ímpar no fomento da cultura e da experimentação da Fundação Calouste Gulbenkian", sublinha um comunicado da entidade.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.