No artigo, o festival português que se realiza de dois em dois anos, em Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, surge ao lado de eventos internacionais como Burning Man (Nevada, Estados Unidos), Symbiosis Gathering e Lightning in a Bottle (ambos na Califórnia, Estados Unidos), Envision (Costa Rica), Beloved (Oregon, Estados Unidos) e Shambhala Gathering (Canadá).

O comunicado explica ainda que este evento bienal de cultura independente que, desde 1997, se realiza em agosto, é uma referência internacional, sendo que 85% do seu público é oriundo do estrangeiro.

A revista norte-americana sublinha ainda o Boom Festival como "um regresso à vibração boémia e espiritual dos anos 60, misturada com a comida, música e performance artística fenomenais da Península Ibérica".

Além disso, realça a internacionalmente premiada política de sustentabilidade do festival e o seu programa artístico, cuja música "é decididamente mais madura" do que a que se ouve em outros festivais.

"Artes circenses, teatro de rua, malabaristas, dançarinos, exibições de filmes e uma série de outros talentos trazem a energia criativa da região para o festival", conclui a publicação.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.