A primeira atuação do pianista e compositor de 84 anos em Portugal terá lugar no dia 27 de julho, no auditório municipal de Óbidos.

Com 50 anos de carreira, Bruno Canino compôs mais de 30 peças, percorreu quase todos os continentes e foi diretor da Secção de Música da Bienal de Veneza.

O programa divulgado hoje pela organização, a Associação de Cursos Internacionais de Música (ACIM), contará com pianistas da Rússia, de Itália, do Brasil, da China, de Espanha e de Portugal, que, juntamente com os alunos das ‘masterclasses’, protagonizarão 12 concertos a realizar em Óbidos, nas Caldas da Rainha, no Bombarral e em Santarém.

O “objetivo de envolver mais municípios na cultura da região” defendido por Manuela Gouveia, uma das mentoras do festival, é expresso no facto de o programa abrir no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, num concerto em que a pianista será acompanhada pela Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO).

No palco do Centro Cultural de Congressos das Caldas da Rainha atuam, no dia 23 de julho, o Trio Tulipatan que conta com Margarida Natividade (soprano), Tiemin Wang (tenor) e Xavier Rivera, ex-pianista da orquestra da radiotelevisão belga e criador de diversas óperas contemporâneas em França e na Bélgica.

Em Óbidos, a SIPO apresentará, no Santuário do Senhor Jesus da Pedra, o cravista brasileiro Cristiano Holtz e o espanhol Josep Colom.

Já no Auditório Municipal de Óbidos terão lugar os recitais de Artur Pizarro, Mirta Herrera e Boris Berman.

Os concertos do chinês Wenfang Han e do italiano Lorenzo Pone (ambos em início de carreira e distinguidos em edições anteriores da SIPO com o Prémio ACIM / Antena 2) fecharão o festival, com recitais em Óbidos, no Bombarral e em Santarém.

A aposta na formação de jovens músicos mantém-se com ‘masterclasses’ de piano para as quais “estão inscritos 21 alunos de vários países do mundo”, disse à Lusa fonte da organização.

As ‘masterclasses’ serão ministradas por Artur Pizarro, Boris Berman, Bruno Canino, Josep Colom e Manuela Gouveia que estarão rotativamente a dar formação na Casa da Música, Igreja da Misericórdia e Casa da Barbacam.

Os alunos de Portugal, do Brasil, da China, da Islândia, entre outros países, realizarão, no final, dois concertos.

Como habitualmente a SIPO contará com uma exposição de pintura, este ano da autoria de Fernando Marques de Oliveira, intitulada “Ostinato rigore/lines on plain landscape”.

Uma palestra de José Valle de Figueiredo, poeta, ensaísta e programador cultural, sob o tema “Dois poetas em Óbidos – Camilo Pessanha e Alberto Osório de Castro”, completa o programa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.