O município de Coimbra refere, em comunicado hoje enviado à agência Lusa, que, no típico mês de “rentrée” daquele complexo cultural, apresenta “uma programação diversificada e para todos os gostos”.

A programação começa na quarta-feira, pelas 21:30, na antiga igreja, com algumas criações do “DAR A OUVIR. Paisagens sonoras da cidade”, mais especificamente com a performance “97 200 Anos”, de Luís Antero, Luís Pedro Madeira e Quiné Teles, que promete “uma paisagem sonora única e inesquecível”.

Luís Antero regressa na quinta-feira e na sexta-feira, pelas 18:30, com o passeio sonoro “Sons da Isabel”.

Também na sexta-feira tem início a terceira edição do “CEM PORTAS”, um evento que “celebra a entrada na nova temporada, com uma programação intensa, centrada, sobretudo, na música e nas artes performativas e visuais”, segundo a fonte.

Na área da música, os destaques vão para Pulsat Percusssion Group (sexta-feira, 21:30, antiga igreja do Convento), Fado ao Centro (sexta-feira, 23:00, Caixa de Palco), Noiserv (domingo, 18:30, Caixa de Palco) e Tó Trips (domingo, 19:30, Café Concerto Coimbra).

As artes visuais incluem um cine concerto realizado pelo serviço educativo da Casa da Música (sábado, 21:30) e novo circo pela Companhia Radar 360º (sábado, 22:30).

O fim de semana marca ainda o encerramento da programação do “DAR A OUVIR”, um projeto desenvolvido pelo Serviço Educativo do Jazz ao Centro Clube em coorganização com o município de Coimbra, que é composto por instalações sonoras de vários criadores e que decorreu durante os meses de julho e de agosto.

No dia 11 de setembro, Camané & Mário Laginha apresentam o projeto “Aqui está-se sossegado”, no grande auditório do Convento São Francisco, pelas 21:30, que conta com cerca de 20 temas do fado tradicional, do repertório de Camané e alguns inéditos compostos por Mário Laginha.

“O fadista e o pianista (e compositor português) já deram vários concertos juntos e mostraram um excelente entendimento em palco, o que levou a que explorassem essa cumplicidade”, assinala a autarquia.

Ainda na música, a programação prossegue no dia 22 (21:30), com um concerto da banda “da casa” Os Quatro e Meia, que apresenta o novo álbum “O Tempo Vai Esperar”.

Nos dias 18 e 19, a magia instala-se no Convento São Francisco com os Encontros Mágicos de Coimbra 2020 e as galas do 24.º Festival Internacional de Magia de Coimbra (21:30, grande auditório).

Entre os dias 25 de setembro e 5 de outubro, realiza-se a terceira edição do Festival “Correntes de Um Só Rio”, que junta a canção, o fado, a música e as guitarras de Coimbra num evento que reúne mais de uma dezena de espetáculos, uma exposição temática e oficinas.

“PITOU – 100 anos de Amália” (25), “Corações ao Alto” (26), “Cantos do Rio e da Noite, 25 anos” (27), “Coimbra é uma Mulher” (28) e V Grande Noite do Fado e da Canção de Coimbra (30), são alguns dos espetáculos agendados.

A programação de setembro encerra com a abertura da exposição de desenhos “Toledo”, de Tânia Carvalho, que vai estar patente de 30 de setembro até dia 29 de novembro no ‘project-room’ do Convento São Francisco.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.