A  cantora e compositora Isaura revelou esta terça-feira, dia 4 de fevereiro, que foi diagnosticada com cancro da mama. “No Dia Mundial do Cancro venho para vos dizer que fui diagnosticada com cancro da mama", contou a cantora que venceu, em 2018, o festival da Canção com a canção “O Jardim”, interpretada por Cláudia Pascoal.

No início do ano, Isaura tinha anunciado o cancelamento de alguns concertos por motivos de saúde. "A estreia de 'Isaura ao Vivo'  é interrompida por motivos de saúde e fica, assim, adiada para período a indicar", avançou, em janeiro, a Radar dos Sons.

Na sua conta no Instagram, a cantora explicou que quis escrever o post "por três razões". "Porque é possível que nos próximos meses não seja tão expedita e desenvencilhada como de habitual - há muitas coisas a fazer agora - cuidar de mim teve, obrigatoriamente, que levar a taça para casa e chegar ao topo da lista. Se estiver em falha com alguém em matérias de trabalho aproveito para pedir desculpa e prometer que nada está esquecido; eu continuo aqui, pronta para fazer coisas, é só um ritmo novo", explicou.

No texto, Isaura conta que, quando foi diagnosticada, as primeiras pessoas com quem quis falar "foram pessoas que tinham vivido isto [o cancro] muito recentemente":"Como elas foram partilhando o que se estava a passar nas suas redes sociais também eu fui sentido cada vitória e a palavra cancro foi encolhendo e ocupando menos espaço. Partilharmo-nos vulneráveis é difícil mas é tão importante. Há demasiadas burocracias e coisas a decidir num curto espaço de tempo enquanto se tenta assimilar tudo o que alguém desbobinou à nossa frente; graças a elas senti-me mais amparada e soube o que fazer com mais certezas".

"O que me leva à razão número três. Também eu espero poder ajudar alguém que precise. Há qualquer coisa que muda dentro de nós no segundo em que somos confrontados com um cenário destes; acho que percebemos melhor a palavra amizade e ficamos mais abertos ao mundo", sublinhou.

"No Dia Mundial do Cancro venho para vos lembrar que o diagnóstico atempado do cancro da mama é mais eficaz a cada dia que passa e nós só temos de fazer a nossa parte; não se esqueçam e não tenham medo de fazer a palpação: porque não vão encontrar nada!, e se encontrarem é para tratar o mais rapidamente possível! Quanto ao meu: estou pronta para dar cabo dele", frisou Isaura.

Isaura, juntamente com Cláudia Pascoal, representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção 2018, que se realizou pela primeira vez em Lisboa.

No final de 2019, A cantora Isaura editou um novo EP, “Agosto”, no qual canta, pela primeira vez, integralmente em português.

De acordo com a editora Universal, em “Agosto”, a cantora faz um “um trabalho de exploração de múltiplos caminhos, na escrita e na produção das canções e isso traduz-se nas canções que o compõem”.

“O processo de redescoberta de identidade em português irá culminar em palco num concerto novo e inteiramente em português. Isaura apresentar-se-á sozinha para um momento intimista pop eletrónico”, refere a editora em comunicado.

Isaura editou em junho do ano passado “Human”, o álbum de estreia, depois de um EP, “Serendipity”, de 2015.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.