A atriz Gal Gadot, de origem israelita, é uma das mais de 700 signatárias da carta, que inclui estrelas como Jamie Lee Curtis, Chris Pine, Michael Douglas e Jerry Seinfeld.

Na carta, publicada pela Creative Community For Peace, pode ler-se: "O pesadelo dos israelitas tornou-se realidade quando os terroristas do Hamas se infiltraram nas cidades e aldeias israelitas. O Hamas matou e fez reféns homens, mulheres e crianças inocentes. Raptaram e assassinaram bebés e idosos", continua o documento.

"Isto é terrorismo. É errado. Não há qualquer justificação ou racionalização para as ações do Hamas. São atos bárbaros de terrorismo que devem ser denunciados por todos".

Israel foi surpreendido pelo ataque lançado no passado sábado pelos combatentes do movimento islamita Hamas, que raptaram cerca de 150 pessoas.

Em Israel, mais de 1.200 pessoas foram mortas neste ataque, o mais mortífero desde a criação do Estado israelita, há 75 anos.

Em resposta, o exército israelita efetuou bombardeamentos aéreos na Faixa de Gaza que, segundo as autoridades locais, mataram mais de 1.400 pessoas.

A carta pede às estrelas da indústria do espetáculo que apoiem Israel e "façam tudo o que estiver ao seu alcance para instar a organização terrorista a libertar os reféns inocentes".

Muitas celebridades já tinham reagido a título pessoal nas redes sociais para denunciar o ataque do Hamas.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.