Em declarações à agência Lusa, o diretor artístico deste ciclo, o maestro Martim Sousa Tavares, definiu-o como uma “degustação musical”, no âmbito da 31.ª Temporada de Música em S. Roque, que se realiza na capital, de 11 de outubro a 10 de novembro próximos.

O ciclo “Ouvidos para a Música” foi apresentado, pela primeira vez, no ano passado e “é uma aposta inovadora da Santa Casa da Misericórdia, que proporcionou ao público um espaço para o enriquecimento da experiência de escutar”, disse Martim Sousa Tavares.

As sessões deste ciclo acontecem sempre às terças-feiras, pelas 19:00, no Convento de S. Pedro de Alcântara, no Bairro Alto, sendo cada uma dedicada a um tópico especial, explicou Sousa Tavares.

O ciclo “Ouvidos para a Música” conta, este ano, com a residência artística do Quarteto Tejo, liderado pelo violinista André Gaio Pereira, conjunto vencedor do Prémio Jovens Músicos/2019, que estará presente em três das cinco sessões previstas entre a próxima quarta-feira e 22 de outubro.

O maestro realçou à Lusa que em 2018 este ciclo foi uma aposta inovadora da Santa Casa da Misericórdia, que proporcionou pela primeira vez ao seu público um espaço para o enriquecimento da experiência de escuta com o exercício da "degustação musical".

“A Música é uma Porta Aberta” é o tema da próxima terça-feira, uma palestra por Martim Sousa Tavares, à qual se segue, no dia 01 de outubro, “De Onde nasce a Orquestra”, na qual o Quarteto Tejo participa interpretando peças de Beethoven e Mozart.

O programa do ciclo está disponível em http://mais.scml.pt/tmsr/sessoes-de-apreciacao-musical/.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.