Xavier Carmo e Henriett Ventura criaram "Algo Ritmo", sobre o ser único que é cada ser humano, e Miguel Ramalho criou "Symphony of Sorrows", sobre a forma como os corpos refletem o que existe no subconsciente.

As duas coreografias estrearam-se no primeiro programa que a CNB apresentou no período pós-confinamento, em julho deste ano, no Festival ao Largo, já em contexto de pandemia, com as restrições ditadas para a atuação dos artistas, incluindo o distanciamento possível, em palco.

Em novembro, as coreografias serão transpostas para o palco do Teatro Camões, e apresentadas no âmbito do programa Trabalhos de Casa, um espaço que a CNB oferece a criações dos seus bailarinos que manifestam interesse em desenvolver trabalho coreográfico.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.