O Teatrão deveria estrear a 11 de março a sua nova peça para a infância, "Ilse, a Menina Andarilha", a partir da obra da escritora Ilse Losa, mas a pandemia da COVID-19 veio suspender toda a programação da companhia de Coimbra.

"O que nos provoca uma angústia maior é abruptamente quebrarmos este vínculo com as pessoas, que para nós é muito intenso", disse à agência Lusa a diretora da companhia, Isabel Craveiro, salientando que O Teatrão decidiu então promover atividades à distância, durante o confinamento, por forma a não quebrar esse vínculo.

Uma das atividades, intitulada "Caminhar com Ilse", vai decorrer de 15 a 21 de março, com a companhia a propor às pessoas que quando fizerem saídas de casa para compras ou caminhadas higiénicas, o façam "na companhia de Ilse".

"As pessoas inscrevem-se, entregamos um leitor de MP3 para um passeio de meia hora, e, no final, recolhemos", contou Isabel Craveiro.

A companhia vai ter disponível dez áudios de narração de excertos de obras de Ilse Losa para adultos e jovens, sendo o serviço completamente gratuito.

"Fizemos essa experiência no trabalho de criação do espetáculo, e as obras de Ilse são muito poderosas nas imagens que convoca, é quase como se fossemos acompanhados de uma voz que nos transforma essa caminhada ou passeio", realçou a responsável.

Outra das atividades arrancou a 21 de fevereiro e estende-se até 14 de março, com sessões 'online', todos os domingos, às 11h00, de leituras de obras para a infância e juventude de Ilse Losa que não foram incluídas na peça, que deverá estrear-se assim que o confinamento terminar.

Além das iniciativas relacionadas com a peça para a infância, O Teatrão vai também dar continuidade ao projeto "Teatro e Memória", em que trabalha com população idosa de 19 instituições do concelho.

Este ano, face à pandemia, a companhia adaptou as atividades às regras do confinamento, que serão desenhadas e criadas para cada um dos utentes das instituições.

Haverá telegramas cantados, cenas ou pequenos concertos à porta ou à janela das pessoas e ainda duas sessões de teatro radiofónico, em colaboração com a Rádio Universidade de Coimbra (RUC).

"As instituições estão entusiasmadas de poderem ter um contacto com esta atividade. Queremos que haja uma pequena surpresa em relação aos utentes e que haja um aspeto lúdico e divertido, trabalhando maneiras de continuar perto deles", vincou Isabel Craveiro.

As atividades do "Teatro e Memória" devem arrancar em março e estender-se ao longo de vários meses.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.