O ator norte-americano Cuba Gooding Jr. declarou-se inocente esta terça-feira (15) da acusação de ter tocado indevidamente duas mulheres em Nova Iorque, enquanto outras doze o acusam da mesma prática no passado, informou o gabinete do Ministério Público em Manhattan.

O ator de 51 anos, vencedor de um Óscar em 1997 por "Jerry Maguire", foi denunciado por tocar os seios de uma mulher num bar de um hotel em Manhattan, no dia 9 de junho.

Além desta acusação, uma segunda mulher afirma que a estrela tocou nas suas nádegas a 24 de outubro de 2018 num clube noturno de Nova Iorque.

Cuba Gooding Jr. foi denunciado por quatro infrações relacionadas com estas duas acusações.

A declaração do Ministério Público menciona também denúncias similares apresentadas por outras 12 mulheres referentes a contactos físicos não consentidos ocorridos em bares ou clubes noturnos de Los Angeles, Nova Iorque e Dallas entre 2001 e 2018.

Nenhuma destas 12 mulheres foi identificada e o juiz ainda vai decidir se autoriza os seus depoimentos no processo.

O ator nega as acusações e, sobre o caso de junho passado, os seus advogados afirmaram desde o início que as imagens das câmaras de segurança do bar mostram claramente que o seu cliente não é culpado, mas o surgimento de outros depoimentos podem complicar a defesa.

Ainda não foi marcada a data do julgamento, mas uma nova audiência está marcada para 13 de dezembro.

Cuba Gooding Jr. ganhou fama após "A Malta do Bairro" (1991) e recentemente interpretou o ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson na minissérie "American Crime Story".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.