A instalação, financiada pela plataforma de música online Spotify, é uma extensão da exposição "David Bowie is", atualmente no Brooklyn Museum.

Através de grandes cartazes, a estação Broadway-Lafayette presta homenagem a Bowie até 13 de maio, relembrando os seus anos na cidade, com fotos de um concerto no Madison Square Garden, de uma gravação em estúdio ou da sua atuação com "Elephant Man" na Broadway.

Um mapa gigante batizado de "Bowie's Neighborhood Map" marca os espaços importantes para o artista, sobretudo o Washington Square Park, por onde costumava passear.

O mapa não cita, contudo, o seu apartamento no SoHo, perto dali, onde viveu mais de 10 anos, até morrer de cancro.

A autoridade de transportes público nova-iorquina, MTA, fabricou 250 mil cartões do metro com a imagem do cantor, vendidas apenas nesta estação e na adjacente Bleecker Street.

A novidade levou a uma fila de 30 metros de pessoas esta quinta-feira, à frente da única caixa eletrónica da entrada principal da estação Broadway-Lafayette.

Uma delas, Susan Bowen, comprou vários cartões para seus familiares. Fanática por Bowie, que viu cantar em Nova Jersey, considera o cantor um nova-iorquino. "Aqui é onde ele se sentia em casa", disse.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.