Intitulado de Festival das Artes QuebraJazz, a iniciativa vai decorrer de 19 a 27 de julho, sob o tema "Outros Mundos", contando com concertos diários de música clássica ou jazz, dando continuidade à parceria estabelecida em 2019 com o QuebraJazz, que normalmente decorre na escadaria do Quebra Costas, na Alta da cidade, anunciou na quarta-feira a organização.

Na 12.ª edição do Festival das Artes, são dedicados quatro dias à música clássica e outros quatro ao jazz, abrindo com um diálogo entre os dois géneros musicais, com um concerto do guitarrista de jazz americano Kurt Rosenwinkel com a Orquestra de Jazz de Matosinhos.

De 20 a 23 de julho, haverá atuações de Os Músicos do Tejo, Aga Khan Master Musicians, a Jovem Orquestra Portuguesa e a Orquestra Gulbenkian, seguindo-se, de 24 a 27, concertos de Javier Colina, Perico Sambeat e Marc Miralta (como CMS Trio), o trio de Mário Laginha com o inglês Julian Argueles e o norueguês Helge Norbakken e o trio de Paulo Bandeira com Cristina Branco, referiu a organização.

A edição de 2020 do Festival das Artes foi cancelada devido à pandemia, retomando este ano a programação.

O festival é organizado pela Fundação Inês de Castro, decorrendo desde 2009.

O QuebraJazz decorre desde 2012 nas escadarias Quebra Costas e colaborou pela primeira vez com o Festival das Artes em 2019.

"Esta coprodução do QuebraJazz e do Festival das Artes ganha uma dimensão maior e resultará numa partilha mais ampla e que terá lugar no belo anfiteatro Colina de Camões na Quinta das Lágrimas", realça a organização.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.