Trata-se do desenho original da capa de "Asterix e Cleópatra", de 32x17 centímetros e cujo valor é avaliado entre 400.000 e 500.000 euros.

Apesar da controvérsia, a casa de leilões Millon decidiu manter a venda.

De acordo com a casa de leilões, o desenho é do filho de um homem que se tornou proprietário da peça há mais de 50 anos "por uma doação feita por Uderzo".

No entanto, a viúva de Uderzo, Ada, e a sua filha, Sylvie, questionam a propriedade do desenho.

Sylvie Uderzo alega que o atual proprietário da obra original não possui "nenhum certificado" nem menção escrita pelo ilustrador.

Em novembro, a advogada francesa Orly Rezlan anunciou que havia formalizado junto da promotoria de Bruxelas, em nome de Ada e Sylvie, uma denúncia por "furto com abuso de confiança ou roubo".

O argumento central da família é que o próprio Uderzo havia afirmado publicamente que se opunha à venda de qualquer um dos seus desenhos que não possuem uma dedicatória.

Esse argumento, no entanto, é rejeitado pela filial belga da Millon, uma centenária casa de leilões fundada em Paris e que deseja se tornar uma referência no mundo da história de banda desenhada.

"O motivo da oposição expressado pela família Uderzo, segundo o qual um original não autografado seria necessariamente resultado de um roubo, não resiste a uma análise jurídica", afirmou a empresa.

Arnaud de Partz, diretor-geral da Millon Belgium, disse que "muitas peças não autografadas [de Uderzo] já foram colocadas à venda oficialmente, em leilão público".

Na capa da história original, de 1963, Uderzi fez uma paródia do filme de Hollywood "Cleópatra", que foi na altura a mais cara da história do cinema.

A Cleópatra desenhada por Uderzo adota a mesma pose que a atriz Elizabeth Taylor no cartaz do filme. Já Astérix posa como Júlio César - interpretado por Rex Harrison no filme - e Obélix como Marco António, que no filme foi interpretado por Richard Burton.

Em anos recentes, desenhos originais de histórias de BD célebres têm atraído um crescente grupo de colecionadores, o que explica o aumento dos preços.

Em fevereiro, um desenho original da história belga Hergé, criado em 1942 para a capa de "Tintim na América", foi vendida por 2,16 milhões de euros em Paris.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.