Trata-se da 53.ª criação do Teatro Extremo e tem direção artística de Joseph Collard.

O espetáculo procura, “através da ingenuidade, espontaneidade e imaginação, equacionar as inquietações do público contemporâneo de todas as idades, devolvendo-lhe o desejo de sonhar e inventar histórias através do jogo cénico inscrito na representação burlesca das personagens desses contos universais”, lê-se numa nota do Teatro Extremo.

A peça pode ser vista até 29 de março, com sessões às sextas-feiras e sábados, às 21h30 e, aos domingos, às 16h00.

A interpretar estão Bibi Gomes, Fernando Jorge Lopes e Rui Cerveira. A direção técnica é de Celestino Verdades, a encenação, de Josefina Correia, os figurinos, de Arminda Moisés Coelho, e, o cenário, de Daniel Verdades.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.