De acordo com a CNB, o espetáculo, que esteve em ensaios nos Estúdios Victor Córdon (EVC), é interpretado por jovens bailarinos de vários pontos do país, escolhidos numa audição em janeiro deste ano.

Trata-se da 3.ª edição do programa Território, uma plataforma que possibilita a jovens bailarinos de várias regiões do país o contacto com um ambiente de trabalho semelhante a uma companhia profissional.

O programa passa por uma audição, processo de ensaios e, posteriormente, a sua estreia e circulação pelo país.

Nesta terceira edição, o programa convidou novamente coreógrafos internacionais - Marco Goecke e a dupla Iratxe Ansa/Igor Bacovich - depois de ter trabalhado anteriormente com Alexander Ekman, Douglas Lee, Filipe Portugal e Maurice Causey.

Do espetáculo faz também parte um filme que este ano é realizado por João Vaz, vencedor do prémio Território-Estúdios Victor Córdon, categoria Melhor Realizador Nacional do InShadow Lisbon ScreenDance Festival 2019.

Este prémio é resultado de uma parceria entre os EVC e o InShadow Lisbon ScreenDance Festival.

Os espetáculos estão marcados sábado, às 18h30, e domingo, às 16h00.

Uma das novidades deste ano é a transmissão em direto por 'streaming', na página da rede social Facebook, a partir dos EVC, que também irá chegar a Moçambique, Cabo Verde e Vigo (Espanha), através de uma parceria com o instituto Camões, nomeadamente, nos centros de língua portuguesa em Maputo, Vigo, Mindelo e na Cidade da Praia, segundo a CNB.

O Organismo de Produção Artística (Opart) tutela o Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), a Companhia Nacional de Bailado (CNB) e os Estúdios Victor Córdon (EVC), em Lisboa, reunindo corpos artísticos como os da Orquestra Sinfónica Portuguesa, do Coro São Carlos e bailarinos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.