Os problemas em torno da organização da edição de 2019 do Festival Eurovisão da Canção continuam. Depois do pedido de adiamento do prazo para fazer o depósito de segurança, de 12 milhões de euros, o canal público de Israel, a KAN, ameaçou desistir da organização do concurso se o governo não apoiar monetariamente.

De acordo com a imprensa israelita, Gil Omer, diretor co canal, frisou em carta que existem "graves problemas" na organização do festival. Para o responsável, se o governo israelita não entregar os 12 milhões de euros, a KAN não terá condições para avançar com o evento.

Segundo o jornal Yedioth Ahronoth, o ministro das finanças não quer disponibilizar os 12 milhões - a má relação entre o governo e os responsáveis pelo canal KAN é um dos motivos apontados. Porém, segundo site Globe, a estação de televisão e o estado já chegaram a uma acordo, que deverá ser cumprido nos próximos dias.

Alguns rumores apontam que a EBU (European Broadcasting Union) está a analisar alternativas, ponderando realizar o evento na Áustria, país que ficou em terceiro lugar na edição deste ano. Segundo o Ynetnews, o Chipre (segundo classificado) também não terá orçamento disponível.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.