"O facto de a Madonna ter aceitado o convite para atuar em Telavive na final do Festival Eurovisão da Canção em maio levanta, mais uma vez, importantes questões éticas e políticas que cada um de nós deve ter em consideração", começa por escrever Roger Waters numa carta publicada no The Guardian.

O músico fundador dos Pink Floyd já tinha pedido a Conan Osíris para não participar no festival, em Israel, e lamenta agora a decisão da 'rainha da pop'.

No texto, Roger Waters lembra que "o povo da Palestina vive num regime de apartheid e ocupação profundamente repressivo sem poder desfrutar da vida, liberdade e auto-determinação". "Aconselho todos os jovens concorrentes - na verdade, todos os jovens, na verdade todas as pessoas novas e velhas, portanto isso inclui Madonna - a ler a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foi traduzida em 500 línguas para que qualquer pessoa possa apreciar os seus 30 artigos", acrescenta.

Leia aqui a carta de Roger Waters.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.