Patente até 18 de novembro na Davis Gallery - Contemporary art, em Copenhaga, a mostra foi desenvolvida em colaboração, e por convite, da Embaixada Portuguesa na Dinamarca, e já passou pelo Senegal, Índia e Turquia, depois de ter estado patente em Portugal.

Dando particular destaque à obra plástica de Mário Cesariny (1923-2006), a mostra reúne várias obras do autor realizadas em diversos suportes e em cronologias distintas, explorando o modo como a sua prática artística influenciou as vanguardas nos países de língua portuguesa, baseando-se no legado do mestre surrealista.

Na mesma exposição são apresentadas obras da Coleção Lusofonias, da Perve Galeria, iniciada em 1998, que cobre cem anos de produção artística, desde o início do século XX, dos países de língua portuguesa.

Ali estão reunidas obras, entre outros, do artista cabo-verdiano Manuel Figueira (1938-2023), o angolano Paulo Kapela (1947–2020), da moçambicana Reinata Sadimba (1945), do Brasil, de Jayme Reis (1958) e Vanessa Paz (1993), ou da Guiné-Bissau, com Manuela Jardim (1949).

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.