Um vídeo do Festival Bons Sons, em Tomar, está a gerar indignação nas redes sociais, nomeadamente entre grupos de católicos e em páginas dedicadas à comunidade. O vídeo, partilhado em agosto, apresenta um excerto do concerto do projeto de Homem em Catarse, do músico Afonso Dorido, na Igreja de São Sebastião, na aldeia de Cem Soldos.

Veja o vídeo:

Em comunicado, a organização do festival frisa que "o envolvimento da igreja no Bons Sons é e sempre foi público e os concertos são realizados com a autorização das entidades competentes". "Ninguém consegue imaginar que faríamos oito concertos anuais, há dez anos, à revelia das pessoas e das entidades competentes. Todos os agentes locais da igreja têm conhecimento e dão autorização para a realização dos concertos", sublinha o festival, garantindo que "a comunidade não se sente ofendida com esta situação, nem nunca recebemos nenhum comentário menos simpático por parte dos visitantes do festival".

"Esta 'indignação' surge de pessoas que não conhecem Cem Soldos, nem o Bons Sons e teve apenas como base um vídeo de um minuto que não representa o concerto, muito menos o projeto. Esta polémica parte de pessoas ultra conservadoras que têm uma visão muito fechada da Igreja Católica, que não vai ao encontro da visão e da harmonia promovidas pelo Bons Sons", acrescenta o comunicado.

Na nota enviada à imprensa, a organização relembra ainda uma citação do Papa Francisco: "Como diz Papa Francisco: 'Um cristão sem alegria não é cristão; um cristão que continuamente vive na tristeza também não o é. Quando a Igreja é medrosa e não recebe a alegria do Espírito Santo, ela adoece, as comunidades e os fiéis adoecem'. O Bom Sons vive da alegria de uma comunidade que não é perfeita mas que trabalha para ser melhor. Crentes e não crentes trabalham em conjunto para o bem comum".

Diocese diz que foram violadas regras do Vaticano

Em comunicado partilhado este domingo, 2 de setembro, no Facebook, a diocese frisa que "o Bispo de Santarém, bem como os serviços da Cúria Diocesana, não tiveram conhecimento prévio de que a Igreja de São Sebastião de Cem Soldos iria ser usada para espetáculos do Festival Bons Sons que decorreu de 9 a 12 de agosto de 2018".

Na nota, é ainda frisado que o concerto viola regras do Vaticano sobre espetáculos em igrejas. "Não é legítimo programar numa igreja a execução de uma música que não é de inspiração religiosa e que foi composta para ser interpretada em contextos profanos precisos, quer se trate de música clássica ou contemporânea, erudita ou popular", defende a diocese.

"A Igreja Católica tem promovido e permitido atuações musicais nas igrejas, sempre que as mesmas contribuam para a elevação espiritual das pessoas. Segundo o direito canónico, segue-se o princípio geral de que qualquer uso do templo 'não deve ser contrário à santidade do lugar' (cân. 1210). E, no que se refere à música, a Congregação para o Culto Divino indica o 'critério segundo o qual convém abrir a porta da igreja a um concerto de música sacra ou religiosa, e fechá-la a toda a outra espécie de música'", pode ler-se no comunicado.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.