J Balvin é o cabeça de cartaz do segundo dia da edição de 2019 do NOS Primavera Sound. O músico de 34 anos tem na bagagem o seu último disco, "Vibras" (2018), que tem conquistou os tops mundiais, e uma série de singles de sucesso.

Mas a ligação do cantor colombiano com a música começou bem antes da fama mundial. Ainda jovem, na sua terra natal, Medellín, o artista começou a descobrir os ritmos latinos, o dancehall, champeta ou a bachata. O primeiro disco chegou alguns anos depois - J Balvin editou "Real" em 2010.

Oiça os principais sucessos de J Balvin

A pouco e pouco, o músico foi conquistando fãs. O segundo disco, "El Negocio", chegou em 2011 e deu ao artista o primeiro lugar no top colombiano da Record Report - o tema "En Lo Oscuro" liderou o ranking. Dois anos depois, em 2013, Balvin editou “La Familia".

"Temas como 'Ella Me Cautivó' ou 'Eun Lo Obscuro' foram crescendo junto do público, fazendo com que J Balvin passasse a ser sinónimo de energia e festa, As versões remisturadas de temas como 'Blurred Lines', de Robin Thicke, ou 'The Way', de Ariana Grande, ajudaram à fama.

J Balvin

Antes de conquistar os tops, editou ainda "Energia", que esteve nomeado para Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Urbano. O boom mundial chegou em 2017 e com o tema "Mi Gente", que destronou "Despacito", de Luis Fonsi.

Balvin juntou-se também a Beyoncé para uma versão de "Mi Gente" e a cantora doou todas as receitas da canção a associações de beneficência que trabalham com as vítimas de terramotos e furacões que afetaram Puerto Rico, México e outras ilhas caribenhas.

Depois de Beyoncé, colaborou também com Anitta, em "Downtown" e “Machika” - o título do tema significa "rebentar", "bombar".

"Mi Gente" foi o primeiro single do disco "Vibras", editado em maio de 2018. Para a Pitchfork, o álbum garante a J Balvin um lugar na música mundial, graças aos temas contagiantes e repletos de ritmo.

J Balvin, Interpol e James Blake são as grandes atrações do segundo dia do Primavera Sound, que fecha com Hellena Hauff e conta ainda com as passagens de Courtney Barnett ou JPEGMAFIA, pelo Parque da Cidade do Porto.

A noite promete ser animada, com o artista colombiano a subir ao palco principal às 22:15, que conquistou público e crítica e levou os ritmos latinos do reggaeton para os ouvidos globais, além da América do Sul, com os álbuns “Energía”, de 2016, e o recente “Vibras”, de 2018.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.