Na rua da Escola Politécnica, perto do Teatro da Politécnica, onde os Artistas Unidos têm sede, o diretor da companhia, Jorge Silva Melo, lê poemas do autor que é considerado um dos precursores da poesia portuguesa no início do século XX.

“O maior dos poetas, aquele que nos inventou, por ali, a enfiar-se "por boqueirões, por becos". A errar pelos cais "onde se atracam botes"”, escreve Jorge Silva Melo a propósito de mais uma leitura integrada na iniciativa “A voz dos poetas”.

“O sentimento de um ocidental”, “essas palavras que nos fizeram”, como afirma Jorge Silva Melo, é um dos poemas de Cesário Verde que o realizador e encenador lerá na Imprensa Nacional Casa da Moeda.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.