No livro, a autora explica que é normal e saudável as crianças também se sentirem tristes, que isso faz parte delas, e enumera formas de lidar com a tristeza e superá-la.

A narrativa visual, simples e delicada, põe uma criança em diálogo com a sua própria tristeza - representada numa figura translúcida e azul clara.

"Escuta-a. Pergunta-lhe de onde vem e do que precisa. Tenta não ter medo dela. Dá-lhe um nome. Se não se entenderem, sentem-se apenas em silêncio durante algum tempo. (...) Quando acordares, é capaz de já ter ido embora", escreveu Eva Eland na obra.

"Quando a tristeza chama - manual de instruções" sai no mercado português escassos meses depois da edição internacional, em janeiro, ao lado de edições em turco, espanhol, italiano, dinamarquês, francês e inglês.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.