Fonte do festival disse à Lusa que esta 13.ª edição vai decorrer de 18 a 25 de outubro, prometendo que a obra de Mário Zambujal, descrito como "um dos mais carismáticos prosadores portugueses", vai "contaminar Penafiel", com "inúmeras atividades" de animação e divulgação, nas ruas e auditórios.

Recorda-se, a propósito, o percurso do autor, nomeadamente os vários livros que escreveu e a sua ligação à televisão e ao teatro.

A oportunidade de assinalar, por outro lado, os 50 anos de carreira radiofónica de Fernando Alves ocorre no ano em que Penafiel assinala os 250 anos de elevação à categoria de cidade, destaca ainda a organização.

Para esta edição, são prometidas "novidades em termos culturais, com projetos inovadores que vão reforçar, ainda mais, a ligação de Penafiel como cidade das palavras e da literatura".

O festival vai difundir os principais momentos, via streaming, para "mitigar o distanciamento social" provocado pela pandemia, reforça a organização.

Desde a primeira edição do Escritaria, já foram homenageados escritores como Urbano Tavares Rodrigues, José Saramago, Agustina Bessa-Luís, Mia Couto, António Lobo Antunes, Mário de Carvalho, Lídia Jorge, Mário Cláudio, Alice Vieira, Miguel Sousa Tavares, Pepetela e Manuel Alegre.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.