Jason Derulo foi a grande estrela do terceiro dia do MEO Sudoeste - discretamente, o norte-americano de 28 anos é um criador de tendências, apesar de ter começado a aparecer só depois de 2014, ano em que venceu o galardão de artista mais tocado nas rádios. O músico subiu ao palco principal do festival da Zambujeira do Mar pouco antes da meia-noite - antes da atuação do cantor, o DJ que o acompanha aqueceu o público.

VEJA NA GALERIA AS IMAGENS DOS CONCERTOS:

Apesar de ter o braço ao peito - durante as gravações de um vídeo onde mostrava uma suite de luxo, o cantor escorregou (veja aqui o vídeo), Jason Derulo não deixou de provar os seus dotes para a dança e subiu a temperatura na Zambujeira do Mar. Acompanhado por um grupo de bailarinas, o norte-americano foi desafiando o público a soltar o corpo.

No arranque do concerto, o músico apostou em "Colors", o hino oficial da Coca-Cola para o Mundial de 2018, que decorreu na Rússia. "Don't Wanna Go Home", "1, 2, 3", "Tip Toe", com French Montana, e "Swalla" também não ficaram de fora do alinhamento.

Para a despedida, Jason Derulo tirou a t-shirt, trouxe mais danças sensuais e jogou todas as cartas com "Want to Want me", o maior sucesso da sua carreira. Com a letra na ponta da língua, a multidão cantou com considerável eco e dançou sem pensar no amanhã.

No MEO Sudoeste, Jason Derulo provou ter um espetáculo bem oleado para fazer a festa em qualquer festival do mundo.

Os ritmos africanos com Wizkid e C4 Pedro

Antes de Jason Derulo, ao início da noite, C4 Pedro teve a missão de abrir o palco MEO no segundo dia do festival. O músico, que atuou pela quarta vez no MEO Sudoeste, embarcou numa viagem pelos principais sucessos da sua carreira, como "Vamos Ficar Por Aqui" ou "Tu És A Mulher".

créditos: PAULO TEIXEIRA

O artista angolano aproveitou ainda o concerto na Zambujeira do Mar para apresentar ao vivo o novo tema, "Viva La Vida Louca". Para surpresa do público, C4 trouxe um convidado especial para o espetáculo: David Carreira cantou com o músico o tema "Será Que Posso" (2015).

Com os ritmos quentes, C4 Pedro fez os festivaleiros mexer. As boas energias continuaram com Wizkid, que apresentou no MEO Sudoeste o seu novo disco, "Sounds From The Other Side", no qual passa pelo afrobeat, r&b, dancehall ou reggae em temas como "African Bad Gyal" ou "Come Closer" (ao lado de Drake).

Wizkid
créditos: PAULO TEIXEIRA

Temas como "Daddy Yo", “Nobody” ou a romântica “Picture Perfect” marcaram a festa. A pop misturada com beats africanos e latinos contagiaram o público, que foi sendo contigiado pela boa "vibe" no jovem da Nigéria.

A noite fechou com Wet Bed Gang e Kura, que susbtituíram Hardwell - o DJ cancelou o espetáculo na Zambujeira do Mar devido a problemas da saúde.

O MEO Sudoeste realiza-se até sábado, dia 11 de agosto, na Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar. Depois de, em 2017, o festival ter recebido cerca de 200 mil pessoas, a organização estima que seja superado o número de festivaleiros até domingo.

Newsletter

Os melhores filmes, as séries mais populares e a música que tem mesmo de ouvir. Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.