Ricardo Tércio trabalhava sobretudo com o mercado internacional, tendo sido um dos autores portugueses que, na década passada, colaboraram com a editora norte-americana Marvel, em particular na série "Avengers Fairy Tales", e com a editora Image.

Depois de ter passado pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Ricardo Tércio trabalhou em animação para vários públicos e formatos - séries para crianças, vídeos de música - e integrou a produtora de vídeo Droid i.d..

Foi ainda um dos primeiros autores a integrar o coletivo The Lisbon Studio, um atelier que congrega ainda hoje vários autores de BD, ilustradores e designers.

Entre os títulos publicados com obra visual de Ricardo Tércio contam-se, por exemplo, "Milagreiro", de André Oliveira, "Xantara", de C.B. Cebulski, "Dofus Monster", de Dobbs, a coletânea de ficção científica "Histórias do Outro Mundo" e uma antologia gráfica de Pepedelrey.

Os festivais de Angoulême (França), Lodz (Polónia), AmadoraBD e Beja foram alguns onde Ricardo Tércio mostrou e teve trabalho exposto. Em 2015 lançou o livro de desenhos "Nervoso".

Atualmente, Ricardo Tércio estava a trabalhar num álbum de BD com o autor belga Stephen Desberg.

Em setembro passado integrou uma exposição coletiva de BD portuguesa, comissariada por Paulo Monteiro (diretor do festival de BD de Beja), no Festival de Banda Desenhada de Bruxelas.

De acordo com a fonte próxima da família, as causas da morte de Ricardo Tércio, ocorrida entre terça e quarta-feira, serão confirmadas após a autópsia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.