Richard Demarcy, formado em Sociologia e Etnologia, autor da obra "Élements d’Une Sociologie du Spectacle", fundou o grupo de teatro experimental Naif Théâtre em 1972, em Paris, juntamente com a atriz portuguesa, e então mulher, Teresa Mota.

"Foi um homem de ação, um homem que batalhou pelos seus ideais, defensor dos mais humildes, mas também um sonhador", escreveu o Le Figaro.

Richard Demarcy, pai do encenador luso-francês Emmanuel Demarcy-Mota, "foi um dos primeiros encenadores a levar Fernando Pessoa aos palcos franceses, tendo também dedicado várias peças à revolução portuguesa", entre as quais "Le Secret" e "La Nuit du 28 Septembre", recorda o ministro português da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, numa nota de pesar divulgada hoje.

Demarcy participou ainda nos acontecimentos de maio de 1968, dirigiu nessa altura o Théâtre de la Commune d'Aubervilliers e escreveu as primeiras peças de teatro.

"La nuit du père" e "Les Mimosas d'Algérie" são outros textos dramatúrgicos de Demarcy. Em 2011, apresentou em Portugal a peça "Un Certain Songe, Une Nuit D’Été", a partir de Shakespeare.

O ministro português da Cultura lamentou a morte de um "autor poeta, que tinha na partilha e na palavra a inteligência e a sensibilidade do mundo".

"Era um homem de ação, poeta e explorador, curioso sobre os outros e o mundo, apaixonado por África em particular", lê-se em comunicado.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.