Harry Kupfer, considerado um dos encenadores de ópera mais reputados da Alemanha, dirigiu a Ópera Cómica de Berlim durante 21 anos, entre 1981 e 2002.

O artista começou a sua carreira na antiga República Democrática Alemã (RDA), tendo sido responsável pelo Teatro Nacional de Weimar e pela Ópera de Dresden.

Com o seu amigo Daniel Barenboïm, chefe de orquestra israelo-palestiniano, organizou entre 1992 e 2002 um festival dedicado ao compositor alemão Richard Wagner (1813-1883).

Depois da sua saída da direção da Ópera Cómica de Berlim, Harry Kupfer continuou a sua carreira como encenador de óperas no estrangeiro, nomeadamente em cidades como Sydney (Austrália), Barcelona (Espanha) e Helsínquia (Finlândia).

Voltou este ano, na primavera, à Ópera Cómica de Berlim para encenar o seu último espetáculo, "Poro", de Georg Friedrich Haendel.

Em comunicado, o atual diretor-geral e artístico da Ópera Cómica de Berlim, Barrie Kosky, destacou hoje o "instinto artístico excecional", a "apaixonada forma de comunicar" e o "grande amor pelo detalhe e ritmo" de Harry Kupfer.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.