Acompanhado por Ricardo Moreira, ao piano, Hugo Carvalhais, no contrabaixo, e Marcos Cavaleiro, na bateria, João Pedro Brandão apresenta “Trama no Navio” no dia 3 de agosto em Vilnius, seguindo para Berlim, onde atua, no dia seguinte, no Kühspot e, no dia 5 de agosto, no espaço Opus Jazz, em Budapeste, fechando esta digressão no Festival Beats, em Bezau, na Áustria.

A peça “Trama no Navio” surgiu de um convite da Orquestra de Jazz de Matosinhos (OJM), em setembro de 2019, a alguns compositores, para escreverem uma peça como forma de banda sonora do filme mudo “O Couraçado Potemkin”, de Sergei Eisenstein.

Em declarações à agência Lusa, o compositor disse que o convite foi “desafiante”, e referiu-se à composição como apresentando uma “narrativa muito densa e intensa e com um encerramento trágico e poético”.

Pensou assim adaptá-la a um contexto “mais livre, mais elástico, e de maior improvisação, numa formação de quarteto”, dando assim origem à versão de cerca de 32 minutos de “Trama no Navio”, que apresenta nesta digressão.

O músico referiu-se a esta digressão como “a primeira parte” de uma maior que conta realizar ainda este ano, não adiantado para já datas, nem locais.

João Pedro Brandão, que faz parte da OJM, iniciou os estudos musicais na Escola de Música Óscar da Silva, em Matosinhos.

Em 1999, começou a estudar jazz, integrado num combo do pianista Paulo Gomes e, em 2002, iniciou a formação em saxofone com o saxofonista Mário Santos.

Concluiu o curso de Jazz (saxofone) da Escola Superior de Música do Porto (ESMAE), em 2007, tendo sido aluno, entre outros, de Pedro Guedes, Carlos Azevedo e Nuno Ferreira.

No primeiro semestre de 2007, frequentou o Lemmens Institut, na Universidade de Lovaina, na Bélgica, onde estudou com Frank Vaganné e Dré Palemaerts, entre outros músicos.

Em 2012 terminou o mestrado em Jazz, pela ESMAE.

João Pedro Brandão tem participado em 'workshps' com saxofonistas como Mark Turner, Greg Osby, Chris Cheek, Steve Wilson, Bill Mchenry, Miguel Zenon, Jaleel Shaw, e com os compositores Maria Schneider e Jason Lindner.

Em 2012, criou o Coreto, um ensemble de 12 músicos que lidera, com quem já gravou quatro álbuns e atuou na Casa da Música, no âmbito do ciclo “Novos Talentos do Jazz Nacional”, e na 11.ª Festa do Jazz do São Luiz Teatro, em Lisboa, entre outros festivais.

O músico leciona no Conservatório de Música do Porto e na Escola de Música Valentim de Carvalho.

Paralelamente à atividade musical, João Pedro Brandão estudou Engenharia Química, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, tendo finalizado a licenciatura em 2000.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.