A Christie´s anunciou há um mês que a obra será hoje apresentada no "Século XX/XXI: Leilão Noturno de Londres" e espera que venha a “estabelecer um novo recorde de leilão para a artista", uma das mais aclamadas e premiadas criadoras portuguesas a nível internacional, que morreu em junho do ano passado, na capital britânica, onde vivia.

Em julho de 2015, um quadro de Paula Rego no qual a pintora aludia à morte do marido, Victor Willing, em 1988, foi arrematado num leilão em Londres por 1,6 milhões de euros, estabelecendo um recorde da artista portuguesa em leilão.

Executada em dois painéis, a peça da artista com o título original "Dancing Ostriches from Walt Disney's 'Fantasia'", de 1995, vai pela primeira vez a leilão, com uma estimativa entre 2,2 e 3,2 milhões de libras britânicas (entre 2,5 e 3,7 milhões de euros), segundo a leiloeira internacional.

Inspirada no filme do realizador norte-americano Walt Disney, a série "Avestruzes Bailarinas" fez anteriormente parte da Coleção Saatchi, criada para a exposição da Hayward Gallery "Spellbound: Art and Film", em 1996, e tem sido exibida frequentemente nas últimas três décadas.

Foi exibida, nomeadamente, na Tate Liverpool (1997), no Reino Unido, no Museu Nacional Rainha Sofia (2007-08), em Madrid, Espanha, no Musée de l'Orangerie, em Paris, França (2018-19), e na Kestner Gesellschaft, em Hannover, na Alemanha (2022-23).

No livro da escritora Agustina Bessa-Luís "As Meninas" (2001, Três Sinais Editores), com ilustrações de Paula Rego, a escritora considera que "o desenho torna-se autoritário na obra de Paula [Rego], sente-se grata por desenhar tão bem e aplica na tela o seu dom que vai atingir o auge nas Avestruzes dançarinas".

"São de uma beleza monstruosa. A verdadeira beleza é monstruosa. Sai da linha, apeia-se no descampado, salta todas as barreiras, tem uma elasticidade sobre-humana. E, de repente, a beleza aparece, ilimitada, pura e monstruosa", descreveu Agustina Bessa-Luís (1922-2019).

Tessa Lord, diretora interina do Departamento de Arte Contemporânea e Pós-Guerra da leiloeira em Londres, e Claudia Schurch, diretora de vendas do leilão, foram citadas no comunicado de setembro: "Paula Rego é uma das artistas mais veneradas da sua geração. As suas composições oferecem um vislumbre de um mundo teatral, com as suas figuras a ocuparem o centro do palco, à medida que o drama se desenrola perante nós. A obra é um ícone da prática de Rego, captando as fábulas, fantasias e fricções da experiência feminina que estão na base da sua arte”.

No leilão de hoje estarão 52 lotes, com obras de artistas como Lucian Freud, Peter Doig, Jean-Michel Basquiat, Andy Warhol, Damien Hirst, Gerhard Richter, Georg Baselitz, Anselm Kiefer, George Condo, Marlene Dumas e Lucio Fontana.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.