Os autores portugueses finalistas são João Luís Barreto Guimarães, José Luís Peixoto, Samuel F. Pimenta, André Osório, Ana Paula Jardim e Maria José Quintela, que, na edição anterior, recebeu uma Menção Honrosa deste Prémio com "Legendas para um corpo" (2019).

Nesta edição, Maria José Quintela é finalista com o título "Para não Dizer que não Falei dos Equinócios", publicado em 2020 por uma editora de Fafe, no distrito de Braga.

Esta é a 9.ª edição do prémio, que visa distinguir "o autor do melhor livro de poesia", e que, pela primeira vez, além de Portugal, abrange outros países e regiões lusófonas.

João Luís Barreto Guimarães é candidato com "Movimento", publicado no ano passado. O poeta venceu em fevereiro último o Willow Run Poetry Book Award/2020 com a obra "Mediterrâneo".

José Luís Peixoto, que em 2001 venceu o Prémio José Saramago, é candidato com "Regresso a Casa", publicado em agosto de 2020.

Samuel F. Pimenta, distinguido no Brasil, em 2014, com a Comenda Luís Vaz de Camões e o Prémio Liberdade de Expressão, é finalista com o seu mais recente título, "Ascensão da Água", publicado pela Labirinto, de Fafe.

Outro finalista é André Osório, com "Observação da Gravidade e Museologia", saído em agosto, pela Guerra & Paz.

O livro "Roupão Azul" valeu a Ana Paula Jardim também um lugar de finalista do Prémio Glória de Sant'Anna.

Na corrida ao Glória de Sant'Anna estão igualmente os livros "Da pele do rosto a coisa do tempo", do moçambicano Francisco Guita Jr., e " Obscura Anatólia", do galego José António Lozano.

O júri do prémio é constituído pelos professores e ensaístas Lassalete Borges (Portugal), Ana Mafalda Leite (Moçambique), Otília Martins (Portugal), Teresa Moure (Espanha) e Andrea Paes (Portugal).

O vencedor será anunciado no próximo dia 12 de maio, mas "a cerimónia de entrega do prémio, que estava prevista para o dia 29 de maio, não se realizará devido às exigências da pandemia", explicou a organização.

O prémio é promovido pelo Grupo de Ação Cultural de Válega, no concelho de Ovar, em colaboração com filhos de Glória de Sant'Anna, poetisa falecida em junho de 2009, em Válega, aos 84 anos.

Glória de Sant'Anna estreou-se em 1951, com "Distâncis", tendo publicado dez outros títulos.

Em 2010 foi editado "Gritoacanto", que reúne a sua poesia escrita entre 1970 e 1974.

Glória de Sant'Anna publicou também três livros de contos e dois romances.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.