O festival regressa entre 7 e 9 de fevereiro, decorrendo em seis espaços do Teatro Rivoli (Grande Auditório, Pequeno Auditório, subpalco, palco do Grande Auditório, ‘foyer’ e Café-Rivoli) que “vão receber concertos, parcerias inéditas, apresentações de discos, concertos comentados, ‘masterclasses’ e ‘jam sessions’”, refere a organização da iniciativa num comunicado hoje divulgado.

Além das datas e locais, a organização anuncia também as primeiras confirmações do cartaz da 11.ª edição: Peter Evans e Orquestra Jazz de Matosinhos, Impermanence de Susana Santos Silva, HVIT de João Grilo e Miguel C. Tavares e PULSE! de Ricardo Coelho feat. Frederico Heliodoro.

Peter Evans, “referência do jazz experimental”, atua a 8 de fevereiro no Grande Auditório, onde, com a Orquestra Jazz de Matosinhos, irá apresentar o espetáculo “Perception Beyond Knowing”, que é também o título de um dos temas do álbum mais recente do trompetista norte-americano, “The Veil”.

O projeto da trompetista portuguesa Susana Santos Silva, “Impermanence”, irá apresentar, no dia 8 de fevereiro no Pequeno Auditório, o álbum “The Ocean Inside a Stone”.

“Acompanhada por João Pedro Brandão, Hugo Raro, Torbjörn Zetterberg e Marcos Cavaleiro, a trompetista deambula entre universos musicais aparentemente distintos e dispersos mas que são unificados na impermanência de tudo o que existe. Um fluxo energético eterno e constante através do tempo e do espaço que, no novo álbum, se materializa em sete distintos micromundos de um todo orgânico e mágico”, refere a organização do Porta-Jazz no comunicado hoje divulgado.

No dia 7 de fevereiro, no Grande Auditório, será apresentado o álbum do projeto HVIT, “uma colaboração artística entre músicos internacionais e um artista visual onde se exploram atmosferas rítmicas, contemplativas e ruidosas”, resultado da residência do Porta-Jazz no festival Guimarães Jazz.

“Criada por João Grilo e Miguel C. Tavares, esta performance que explora a relação entre a composição e a improvisação junta Simon Albertsen, Christian Meaas Svendsen e José Soares”.

O vibrafonista português Ricardo Coelho apresenta, dia 8 de fevereiro no Grande Auditório, novas composições criadas no âmbito do projeto PULSE!, que surgiu de um desafio pela Associação Porta-Jazz.

Nesse espetáculo, Ricardo Coelho terá como convidado o baixista brasileiro Frederico Heliodoro, “referência da cena internacional”.

“A eles juntam-se as vozes inconfundíveis de Mané Fernandes, José Diogo Martins e Diogo Alexandre, formando um quinteto que dará pulso a este novo corpo”, refere a organização do festival.

O festival Porta-Jazz, organizado pela Associação Porta-Jazz, acontece anualmente desde 2010.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.