"Gostaria que a nossa cultura e o nosso povo não tivessem sofrido tanto para chegar onde estamos", pontuou Williams, poucas horas antes de apresentar uma coleção da marca Louis Vuitton.

Antes do evento, Williams contou à AFP que se apresentou como mais um elo da ascensão da cultura popular negra dos Estados Unidos em todo o mundo, em diversos campos como música, dança e, agora, a moda.

"Não me esqueço que muita gente morreu, que muita gente perdeu a vida e sofreu", acrescentou.

Aos 50 anos, este músico, produtor e estilista torna-se o segundo negro a assumir a direção artística das coleções masculinas da Louis Vuitton, depois de Virgil Abloh, que morreu em novembro de 2021.

"A minha nomeação é uma homenagem" a Abloh, conta Williams.

É a primeira vez que um músico pop - sem formação profissional no mundo da moda - assume um cargo desta importância numa das maiores marcas do mundo.

"Acho que essas empresas estão a acordar, aos poucos, mas com firmeza", explicou o cantor. "Acredito que entendem que temos um toque especial e algo realmente interessante a oferecer".

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.