Em comunicado, o grupo refere que para a edição do prémio de 2020 se podem candidatar obras em poesia, que terão de ser entregues até 1 de março.

As obras têm de ser de autores portugueses nascidos e residentes em território nacional e publicadas em 2018 ou 2019.

O prémio distingue a literatura nacional, sendo alternadamente dedicado à poesia e à prosa.

O júri será presidido pelo professor e escritor Vítor Manuel de Aguiar e Silva, da Universidade de Coimbra, integrando ainda o presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, e o professor e escritor Carlos Mendes de Sousa, da Universidade do Minho.

As cinco obras finalistas serão selecionadas até 1 de maio e o prémio será entregue no dia 3 de julho, numa cerimónia a decorrer no Theatro Circo, no âmbito da programação da Feira do Livro de Braga.

O Grande Prémio de Literatura dst nasceu com o objetivo de premiar obras originais, em dois géneros literários, escritas em português por autores portugueses, contribuindo assim para a promoção e valorização das literaturas de língua portuguesa.

Ao longo de 25 anos, o prémio, no valor de 15 mil euros, cresceu em número de participantes.

Nos últimos cinco anos, foi atribuído a autores como Luísa Costa Gomes, Manuel Alegre, Mário Cláudio, Daniel Jonas e Lídia Jorge.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.