Depois de Solange ter espalhado doçura no primeiro dia do NOS Primavera Sound, as expectativas para esta sexta-feira, dia 7 de junho, eram altas - nomeadamente em relação ao estado do tempo. Mas, ao contrário de quinta-feira, no segundo dia do festival o São Pedro brindou os festivaleiros com sol.

Mas o mau tempo de quinta-feira também afetou o segundo dia do festival. Mura Masa era um dos principais nomes do cartaz do Palco SEAT, mas devido a uma avaria no radar do aeroporto Francisco Sá Carneiro, o concerto foi cancelado.

VEJA NA GALERIA AS FOTOS DE AMBIENTE:

"A avaria no radar do aeroporto Francisco Sá Carneiro, como foi hoje avançado, está a causar constrangimentos nas chegadas e partidas de vários voos esta sexta-feira", avançou a organização nas redes sociais.

A 'mi gente' de J Balvin

J Balvin foi uma das apostas mais arriscadas da história do NOS Primavera Sound. O anúncio da vinda do artista colombiano ao Parque da Cidade do Porto não agradou a muitos, ao mesmo tempo que conquistou algum público que normalmente não passa pelo festival.

Apesar de não ser consensual, J Balvin é um dos reis da música latina. O cantor começou a sua escalada nos tops mundiais em 2017, com o tema "Mi Gente", que destronou "Despacito", de Luis Fonsi. Depois, o colombiano juntou-se também a Beyoncé para uma versão de "Mi Gente”, a Anitta para “Downtown", “Machika” e “Bola Rebola”, ou Cardi B (“I Like It”).

J BALVIN
créditos: JOÃO ROCHA

Todos as colaborações foram apresentadas no Palco do NOS Primavera Sound. Mas a festa começou com “Reggaeton”, que resumiu o que iria ser o concerto: “Dj suénalo, pa'cá y aceléralo/ Todo el mundo hasta abajo y sin miedo ese booty pégalo/ No me mates la vibra a esta ahora y gózatelo (…)”.

No tema, J Balvin canta “e se o povo pede, reggaeton, reggaeton”. E assim foi. A multidão recebeu o colombiano com euforia e a resposta do músico foi na mesma moeda.

No alinhamento seguiu-se “Machika" e “Con Altura”, tema de J Balvin com Rosalía, que sobe ao Palco NOS este sábado, dia 8 de junho. “X”, “Ginza” e “Safari” também ajudaram a aquecer o público.

Sem pausas e sempre de sorriso fácil, J Balvin continuou o desfile de canções com "Otra vez", "Downtown", "Sensualidad", "Bum Bum Tam Tam" e "I Like it". A despedida foi ao som de "Mi Gente", deixando o NOS Primavera Sound em euforia.

Durante cerca de uma hora, J Balvin jogou todas as cartadas com que conquistou o mundo, mexendo e remexendo com o público. Foi uma grande festa latina, que terminou com o colombiano a mostrar uma camisola da seleção nacional enviada por Cristiano Ronaldo.

VEJA NA GALERIA AS FOTOS DOS CONCERTOS:

Os (clássicos) Interpol

Pouco depois de J Balvin, os Interpol subiram ao palco SEAT. Os nova-iorquinos fizeram uma viagem compacta por toda a carreira. Além dos clássicos, Paul Banks e companhia também apresentaram no NOS Primavera Sound o seu mais recente single, “Fine Mess”. Mas foram temas como “Evil”, “Rest My Chemistry” ou "If You Really Love Nothing" que animaram um pouco o público.

PRIMAVERA SOUND
créditos: JOÃO ROCHA

Os clássicos gloriosos foram os que mais se destacaram ao longo de toda a viagem dos Interpol, matando as saudades aos fãs que não arredaram pé das primeiras filas.

À vontade com ProfJam

Já o arranque do segundo dia ficou marcado pelo concerto do português ProfJam. O músico subiu ao palco Super Bock às cinco da tarde para apresentar o seu último disco, “#FFFFFF”.

ProfJam
créditos: JOÃO ROCHA

Tal como canta em um dos singles do disco, ProfJam deixou o público totalmente “à vontade”. Verso a verso, batida a batida, o lisboeta Mário Cotrim foi abraçando mais e mais o público e carimbou um dos concertos mais celebrados do dia.

Pouco depois, no palco ao lado, Aldous Harding apresentou o seu último disco, “Designer” pela primeira vez em solo português. Com as suas canções psicadélicas e enigmáticas, a artista despertou emoções e conquistou a atenção (e o silêncio) do público.

 Aldous Harding
créditos: JOÃO ROCHA

O mundo da cantora da Nova Zelândia é muitas vezes estranho, mas não deixa ninguém de fora. E foi assim no Primavera Sound, do Porto. Os temas do novo disco foram os protagonistas do concerto, mas “Horizon” continua a ser a paixão maior dos fãs.

Courtney Barnett também passou pelo palco NOS esta sexta-feira e entrou no concerto com toda a força, ao som de “Avant Gardener", um dos seus singles de sucesso. “Everybody Here Hates You”, “City Looks Pretty” ou “Need a Little Time” também não ficaram de fora do alinhamento.

Courtney Barnett
créditos: JOÃO ROCHA

Como era de esperar, os temas do seu último disco, “Tell Me How You Really Feel”, foram o ingrediente principal do concerto no Porto. A despedida da australiana foi ao som de “Pedestrian at Best".

Ao final da noite, já depois da uma da manhã, James Blake subiu ao palco NOS.

Este sábado, dia 8 de julho, o palco NOS do festival abre com Hop Along (17h45) e Jorge Ben Jor (19h50). Às 22h10, é a vez de Rosalía animar o Parque da Cidade do Porto. O final estará a cargo de Erykah Badu (00h30).

O Terno, Lena D’Água & Primeira Dama, Viagra Boys e Kate Tempest também vão passar pelo NOS Primavera Sound.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.