O Rock in Rio acaba de anunciar que, no ano em que comemora o seu 15.º aniversário em Portugal, tem preparado um calendário de eventos recheado: música, gaming e inovação são os principais temas do "Celebration Year", que terá o seu ponto alto nos dias 6, 7 e 8 de setembro, num evento de entrada livre na Torre de Belém. Um espectáculo será de celebração e de agradecimento à cidade e aos portugueses e irá combinar música, video mapping e o maior fogo-de-artifício alguma vez lançado no rio Tejo.

“São 15 anos de história em Portugal. Parece que foi ontem que chegámos a Lisboa, com o sonho de implementar o maior evento de música e entretenimento que o país alguma vez havia visto. Os números falam por si – cerca de 200 milhões de euros investidos no país, mais de 73 mil postos de trabalho gerados (entre diretos e indiretos), milhares de artistas que passaram pelos nossos palcos, mais de 2 milhões de pessoas que já visitaram a Cidade do Rock. Mas é a emoção, os sorrisos no rosto de todos os que passam pelo recinto do evento e as memórias inesquecíveis que levam de cada edição que nos fazem querer entregar cada vez mais e melhor”, afirma Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

Rock in Rio Lisboa

A organização confirmou também já as duas próximas edições do festival em solo português. O Parque da Bela Vista volta a receber o Rock in Rio em 2020 e em 2022, com a 9.ª edição a abrir portas nos dias 20, 21, 27 e 28 de junho do próximo ano.

O calendário de festividades arranca já em abril com as Galp Music Valley Sessions - encontros inéditos entre artistas portugueses e brasileiros que, num primeiro momento, poderão ser vistos em Lisboa e, em Setembro, repetem-se para mais de 100 mil pessoas na Cidade do Rock do Brasil, no palco Sunset.

Celebration Year

Galp Music Valley Sessions, Worten Game City, Rock in Rio Innovation Week e Celebration: estas são quatro das propostas de entretenimento do Rock in Rio para 2019, que dão continuidade à aposta do evento nas novas indústrias – caminho que se iniciou no Brasil, em 2017, com a introdução do gaming no recinto, e que em 2018 se expandiu para Portugal com a criação de novos palcos e novos conteúdos na Cidade do Rock. Agora, e à semelhança do que também aconteceu no Brasil com o GameXP, estes conteúdos - nascidos no seio do festival – são transportados para fora do recinto, transformando-se em eventos independentes.

Agir

Galp Music Valley Sessions

Agir, Capitão Fausto, Carolina Deslandes, Blaya, Diego Miranda, Kura, Deejay Kamala e VanBreda são os nomes que irão representar as cores da bandeira nacional na 8.ª edição do Rock in Rio, no Brasil, com espetáculos que poderão ser vistos no Palco Sunset e no New Dance Order – a nova proposta de música electrónica do festival.

Mas a festa começa mais cedo, e em Lisboa. Juntando dois dos palcos da Cidade do Rock - o Music Valley, de Lisboa, e o Sunset, do Brasil -, nascem as Galp Music Valley Sessions, antecipando os encontros entre artistas brasileiros e portugueses que terão lugar em Setembro, no Brasil. Assim, durante abril e maio, o Capitólio recebe estes momentos musicais para um grupo restrito de convidados e um conjunto de fãs.

A primeira sessão terá lugar já no dia 11 de abril, com os portugueses Capitão Fausto a receberem o brasileiro O Terno. No dia 30 de abril, Blaya apresenta-se com a artista Lellê. No dia 23 de maio, Agir recebe Rael para um momento que se antevê especial. E a 28 de maio é a vez de Carolina Deslandes atuar ao lado de Melim. No Rock in Rio, no Brasil, no dia 27 de setembro a cantora Lellê recebe Blaya; no dia 3 de outubro o rapper brasileiro Rael recebe o português Agir para o espetáculo “Hip Hop Hurricane” e no último domingo, 6 de outubro, Carolina Deslandes sobe ao palco com Melim, bem como a banda paulistana O Terno que tocará com Capitão Fausto.

Aos encontros de antecipação que se realizam no Capitólio juntam-se renomeados DJs portugueses que, no dia 28 de Setembro, terão o seu lugar no palco New Dance Order. A Galp Music Valley Session de dia 11 de abril contará com um set de Diego Miranda, no dia 30 de abril o encerramento da sessão ficará a cargo de Kura, dia 23 de maio será a vez de Deejay Kamala, ficando o encerramento das Galp Music Valley Sessions, a 28 de maio, com Van Breda.

Melim

Worten Game City

2018 foi, também, o ano em que se estreou a arena de gaming na Cidade do Rock, que acabou como uma das grandes atrações da última edição. Agora, Lisboa vai ver nascer a Worten Game City, um evento de três dias – 31 de maio, 1 e 2 de junho –, numa “cidade” repleta de experiências para gamers mas, também, para toda a família.

Rock in Rio Innovation Week

Em 2018 a primeira edição da Rock in Rio Innovation Week recebeu mais de 1.000 participantes, oriundos de 15 países, e 60 horas de talks, painéis e workshops. Em 2019, o projeto volta maior, com mais espaços, para receber 2.000 pessoas, e com uma programação que se alarga no tempo, com encontros a partir do dia 08 de maio.

De e 02 a 05 de julho, no LACS e arredores, a proposta é de explorar novos modelos mentais, através de três dimensões: Inspiração, Experimentação e Conexão. Sempre com muita música e conversa.

Celebration - Três dias de festa

Antes da 8.ª edição do Rock in Rio, no Brasil, e da passagem do testemunho para a edição de 2020 do Rock in Rio-Lisboa, o festival vai celebrar os 15 anos em Portugal nos dias 6, 7 e 8 de Setembro, na Torre de Belém com o espectáculo Celebration, que contará com música, video mapping e o maior fogo de artifício jamais visto no Tejo.

O evento, que terá entrada livre, abre no seu primeiro dia com um espectáculo comemorativo e especial, a cargo de Orquestra, que revisitará temas que marcaram as oito edições portuguesas do festival, numa composição musical inédita, e contará com vários concertos nos dias seguintes.

15 anos de Rock in Rio em Portugal

Nascido no Rio de Janeiro em 1985, foi em 2004 que o Rock in Rio realizou a sua primeira edição em Portugal, na cidade de Lisboa.

Ao longo das suas 8 edições em Portugal, o festival investiu mais de 200 milhões de euros no país, tendo gerado mais de 73 mil empregos (entre diretos e indiretos). No total, são mais de 800 atrações musicais durante os 40 dias de festival na Cidade do Rock pela qual passaram mais de 2 milhões de pessoas.

Em conjunto com os seus parceiros, o Rock in Rio-Lisboa doou cerca de 4,5 milhões de euros para causas sociais e ambientais em Portugal, tendo ainda desenvolvidos diversas ações: a instalação de 760 painéis fotovoltaicos em escolas, que geram rendimento permanente para IPSS’s; um projeto de reflorestação que inclui a plantação de cerca de 70 mil árvores na zona do Pinhal Interior; equipou hospitais e IPSS’s com equipamentos para o dia-a-dia; a construção de 14 salas sensoriais para jovens de todo o país; entre outros projetos.

Na última edição, em 2018, a cobertura TV e Web impactou 5,8 milhões de pessoas em Portugal.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.