Rose McGowan e Asia Argento são dois dos rostos mais visíveis e ativos do movimento #MeToo e das denuncias de violação por parte do produtor Harvey Weinstein.

A 19 de agosto, o “New York Times” publicou um artigo em que detalhava que Argento chegou a acordo para manter fora dos tribunais uma acusação de violação pelo ator Jimmy Bennet, numa noite de 2013 quando este tinha 17 anos e a realizadora e atriz 37.

Argento negou alguma vez ter tido relações sexuais com o actor e assumiu que só pagou a quantia para resolver a situação com um mínimo de danos mas o TMZ contra-atacou publicando logo de seguida “selfies” com os dois na cama, contradizendo assim o comunicado da atriz.

Agora McGowan acaba de lançar um comunicado em que diz que a sua namorada, a modelo Rain Dove, tinha trocado mensagens em que Argento confirmava que tinha mesmo dormido com o jovem ator. Argento, que tinha dirido um filme protagonizado por Bennett em 2004, “The Heart is Deceitful Above All Things”, diz que o jovem lhe enviava fotos nu desde os 12 anos mas que nunca teria informado as autoridades nem teria pedido a Jimmy Bennet para parar com os envios.

McGowan diz que ao longo do último ano ela se tinha aproximado bastante de Argento devido ao trauma que ambas partilhavam e que até tinham feito tatuagens juntas mas sugeriu que as últimas notícias acabaram por afastá-las principalmente quando McGowan teve conhecimento das mensagens trocadas por telemóvel, e que seriam divulgadas, juntamente com a “selfie”, pelo TMZ.

McGowan conclui o comunicado dirigindo-se diretamente a Argento: “Asia, tu eras minha amiga. Passaste e arriscaste muito ao alinhares com o movimento MeToo. Espero que consigas encontrar o teu caminho ao longo deste processo na direção da reabilitação e do melhoramento. Todos podem ser melhores – e espero que tu tambem possas sê-lo. Faz o que é correto. Sê honesta. Sê justa. Deixa a justiça fazer o seu caminho. Sê a pessoa que desejas que o Harvey tivesse sido”.

A atriz diz que pediu à namorada para partilhar as mensagens com a polícia, o que ela terá feito, e assumiu que o sucedido poderia ser danoso para o movimento #MeToo. “É triste perder a ligação com uma amiga”, escreveu McGowan, “mas ainda mais triste é o que aconteceu a Jimmy Bennett.”

O caso em questão ter-se-á dado em 2013, na Califórnia, quando Bennet, um jovem ator e musico rock então com 17 anos, terá sido incentivado por Argento a consumir álcool e a ter relações sexuais, sendo que a idade mínima de consentimento naquele estado é de 18 anos.

O ator terá pedido 3,5 milhões de compensação pelo sucedido mas acabou por chegar a acordo por 380 mil dólares, a serem pagos durante um ano e meio.

Leia na íntegra o comunicado de Rose McGowan:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.