Jaime Fernandes, 69 anos, que exerceu vários cargos na RTP e era desde 2013 provedor do telespectador da televisão pública, morreu hoje, de acordo com fonte da RTP.

Em comunicado, o Conselho de Administração da RTP "manifesta em seu nome pessoal e de toda a empresa, o seu profundo pesar pelo falecimento inesperado" do provedor do telespectador.

"Jaime Fernandes foi uma das mais distintas vozes da rádio e um excelente profissional da Rádio e Televisão Públicas onde trabalhou durante mais de cinquenta anos. Ao longo de uma notável carreira foi ainda diretor e administrador da RTP", recorda a administração da empresa.

"O seu nome está associado também à Antena 3, de que foi fundador, à Rádio Renascença, à Rádio Comercial de que foi diretor e ainda ao Rádio Clube Português", recordou a administração, destacando "a sua voz inconfundível, a sua criatividade e o seu profundo conhecimento em particular da rádio e em especial do meio musical", que o tornaram "numa referência não só para a RTP" e para os que ali trabalham, "mas para todos os profissionais do setor".

"À sua capacidade profissional, Jaime Fernandes juntava uma simpatia e facilidade de trato que a todos cativava", sublinhou a administração, que considerou ser este "um dia triste para esta casa e para todos os profissionais da rádio e da televisão em Portugal".

A administração da RTP apresenta ainda "sentidas condolências à sua esposa, filha e a todos os seus familiares e amigos".

"Jaime Fernandes era um excelente provedor, atento, conhecedor, equilibrado. E com um percurso de vida e profissional muito rico, no mundo da rádio, da música, da comunicação. E além disso, era sempre um Senhor”, sublinhou o presidente do Conselho de Administração, Gonçalo Reis, citado no comunicado, que apontou ser "uma grande perda".

Nascido em 1947, Jaime Fernandes foi colaborador no Rádio Clube Moçambique entre 1968 e 1970, sendo que entre 1970 e 1975 foi jornalista, realizador e vice-presidente do Conselho de Administração do Rádio Clube Português.

Antes disso, entre 1963 e 1967, foi ator de teatro infantil e locutor na Emissora Nacional.

Entre 1975 e 1979 foi realizador da Rádio Difusão Portuguesa, assumindo o cargo de diretor de programas da Rádio Renascença, como responsável pela reorganização desta estação e pela fundação da FMR/RFM entre 1985 e 1986.

Na década de 80, Jaime Fernandes foi ainda diretor de programas da Rádio Comercial.

Entre 1989 e 1994, foi administrador da Radiodifusão Portuguesa (RDP), sendo responsável por diversos pelouros inerentes à atividade da empresa, nomeadamente pela área de conteúdos e pela componente técnica.

Jaime Fernandes passou pela administração da TV Guia Editora e, em 1996, foi diretor de projeto na Expo98.

Entre 2000 e 2001, foi diretor do primeiro serviço de programas (RTP1) da Rádio e Televisão de Portugal.

Ainda em 2000, foi fundador das rádios Luna e Voxx.

Em 2002 tornou-se diretor para programas internacionais na RTP, cargo que assumiu até 2003, altura em que se tornou presidente executivo da Atlântico, sendo responsável pela gestão do então Pavilhão Atlântico, em Lisboa, funções que desempenhou até 2007.

Naquele ano, Jaime Fernandes assume a direção do Centro de Novos Negócios e Projetos, na RTP, onde criou e desenvolveu o projeto televisivo RTP Música, entre outros.

Entre 2011 e 2013, foi diretor de canais internacionais (televisão) da RTP, onde desenvolveu projetos de atualização e reformatação da RTP Internacional e RTP África.

Diplomado pela Faculdade de Direito de Coimbra em Direito da Comunicação, Jaime Fernandes foi autor da série televisiva "Estranha forma de vida" sobre a música popular portuguesa, produzida na RTP e emitida na RTP1.

Entre outras atividades, foi fundador da Cooperativa TSF e da Antena 3.

Foi ainda membro do Conselho Consultivo da Lusa e do Conselho de Opinião da RTP.

Atualmente, além de provedor, integrava ainda a administração da Meo/Arena, onde estava envolvido na organização da Web Summit.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.