Foi com um atraso de quase uma hora que os Japanese Girl começaram a sua atuação, dando início à noite de sábado no Hard Club. E foi perante uma plateia composta que o coletivo portuense dedicado ao psicadelismo mostrou que esta valeria a pena.

$$gallery$$

Durante o intervalo entre as bandas ainda deu para escutarmos algumas malhas dos enormes Black Rebel Motorcycle Club, que ainda no ano passado estiveram no Super Bock Super Rock (e apareceram em frente às objetivas desta Grande Casa).

Os Girls Names entraram pouco depois das 11 da noite.
O coletivo de Belfast encontra-se em digressão europeia e, na sua passagem (e estreia) por terras lusas, mostrou-se digno do seu estatuto de headliner.

Durante uma hora, a banda de pós-punk respondeu aos aplausos e à adesão do público com rajadas de ecos e reverbs.

Se lá estiveram, sabem que fizeram a escolha certa.

Fiquem On The Hop

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.