Camané e Uxía atuam no dia 29 de agosto em Braga, no Altice Forum, no âmbito do "Sons do Noroeste", um programa dedicado às sonoridades da música luso-galaica, nas suas mais variadas formas e declinações, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a organização refere que aquele programa revela um trabalho de criação e composição levado a cabo durante vários meses em 12 municípios do Alto Minho, envolvendo 11 coros musicais, 33 oficinas de escrita, 13 novos arranjos e 14 espetáculos.

No dia 29, a partir das 18h00, sobe ao palco do Altice Forum Braga a galega Uxía, que cantará o seu reportório e dois temas de fado acompanhada pelos músicos do Ideal Clube de Fado.

As vozes dos 11 grupos corais abrem o primeiro concerto, cantando os 13 novos arranjos para músicas tradicionais minhotas encomendados a composi¬tores contemporâneos.

Pelas 21h00, o segundo concerto contará com a participação do trio galego Fransy, Davide e Cibrán, um grupo de música tradicional que junta a tradição à vanguarda musical e oferece uma nova atmosfera à música tradicional.

Por sua vez, o Ideal Clube de Fado sobe ao palco para cantar os fados escritos no ciclo “Trobadores & Soldadeiras”, um projeto criado com o objetivo de recolher e preservar o património imaterial da música e poesia popular do espaço linguístico galego-português, recolhido numa série de oficinas e concertos musicais em itinerância pelo Alto Minho.

A encerrar, atuará Camané, cantando fados de Alfredo Marceneiro.

O “Sons do Noroeste” integra o Encontro Luso-Galaico, um projeto de programação e intervenção cultural no território do Minho que teve início com o ciclo “Trobadores & Soldadeiras”, desenvolvido com as comunidades locais pelo Projeto Cardo e pelo Ideal Clube de Fado.

Como momento final deste projeto, o Encontro Luso-Galaico lança um livro/CD com uma compilação das músicas criadas para as canções selecionadas dos cancioneiros galego-por-tugueses e dos fados escritos nas oficinas realizadas nos municípios do Alto Minho e Braga.

Reunindo temas da música tradicional com arranjos contemporâneos e fados criados nas oficinas de escrita com as gentes do Minho, o novo cancioneiro ficará também disponível na Internet para posterior consulta e uso.

O projeto é cofinanciado pelo Norte2020, Portugal 2020 e União Europeia através do fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), contando com a Fundação Consuelo Vieira da Costa, Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações (AMTC), Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto-Minho) e Município de Braga como parceiros.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.