Stan Lee, cujos super-heróis da Marvel fazem parte da cultura popular há meio século, foi homenageado nesta terça-feira ao colocar suas mãos e pés no cimento do Teatro Chinês de Hollywood.

O lendário artista de 94 anos, criador de "Homem-Aranha", "Hulk", "Homem de Ferro", "Quarteto Fantástico" e "Thor", brincou durante a cerimónia ao dizer que, ao saber o quão bom era no mundo da banda desenhada, "pediu um aumento" de salário.

"Tenho sido o homem mais sortudo do mundo porque tive amigos, e ter os amigos certos é tudo, pessoas com as quais se pode contar, que dirão a verdade se lhes perguntar algo", assinalou.

Lee homenageou emocionado a sua "maravilhosa" esposa Joan, com quem foi casado por quase 70 anos e que morreu há menos de duas semanas aos 95 anos.

Na sexta-feira passada também foi homenageado como a "lenda da Disney" - a Marvel faz parte do estúdio de animação há quase uma década e tem contribuído com alguns dos seus maiores êxitos de bilheteira - na exposição D23, realizada perto de Los Angeles, onde recebeu uma gigantesca salva de palmas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.