Cat Power subiu ao palco Super Bock do Meco pontualmente às 19h15 com um sorriso subtil e uma efusiva salva de palmas. Chan Marshall, munida com o seu competente trio de apoio, conquistou toda a gente com uma performance vocal fascinante. A técnica de utilizar dois microfones (cada um com uma configuração) propicia  uma sonoridade muito envolvente, ora com reverb e ora com 'voz limpa'.

O ponto mais emocionante do concerto foi ao som de "Me Voy", tema extraído do álbum mais recente, intitulado "Wanderer". A artista norte-americana, também conhecida pelos concertos interrompidos inusitadamente, desta vez até tentou uma brincadeira leve; disse a palavra "tigresa", e, depois de não haver uma grande reação por parte da plateia, emendou: "esta foi de um jeito mais brasileiro".

VEJA AS FOTOS DOS CONCERTOS: 

Tudo correu bem  e a cantora despediu-se com reverências e saiu de cena singelamente.

Os Jungle deram sequência nesta agradável noite musical. Com uma 'vibe' completamente contagiante, os britânicos foram os primeiros a fazerem a poeira subir literalmente.

THE 1975
créditos: STEFANI COSTA

Já os The 1975 vieram com um cenário completamente iluminado com cores diversas e muita vontade de atuar. Em gritos, o público recebeu a banda inglesa com as emoções à flor da pele. Apesar das 'caras e bocas' do vocalista Matthew Healy, quem 'roubou a cena' foram as bailarinas que colocaram todos a balançar o esqueleto.

Para fechar o primeiro dia do Super Bock Super Rock, da 25ª Edição, a musa Lana Del Rey iniciou espetáculo com 15 minutos de atraso.O público estava entusiasmado por ver a cantora e nem reparou na demora.

O fim da espera veio ao toque da intro de "West Coast", seguida pela famigerada "Born to Die" (canção que tornou Lana Del Rey mundialmente conhecida).

A norte-americana então saudou os fãs e disse que passou o dia todo em Lisboa, visitou o castelo e aproveitou tudo à volta da belíssima cidade.

A diva brindou-nos a todos com um momento majestoso no qual cantou "Pretty When You Cry" deitada no chão.

Com a multidão em êxtase e a gritar em coro o nome de Del Rey, a artista pediu ajuda para cantar "Blue Jeans". Depois dos temas clássicos como "Ride" e "Video Games", foi a vez de uma versão emocionante de "Doin' Time", dos Sublime.

"Summertime Sadness", "Off to the Races" e "Venice Bitch" foram as canções do adeus, deixando uma melancolia doce no ar do Super Bock Super Rock.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.