"Hall of Fame"; "Breakeven"; "Rain"; "Superheroes"; ou "For The First Time". Estes são alguns dos sucessos dos The Script, banda irlandesa que conta com uma vasta legião de fãs em Portugal. Dois anos depois da passagem pelo MEO Marés Vivas, em Vila Nova de Gaia, Danny O'Donoghue, Mark Sheehan
e Glen Power regressam a Lisboa para apresentar o mais recente disco, "Freedom Child".

Antes do concerto, que está marcado para sexta-feira. 23 de março, na Altice Arena, em Lisboa, o baterista, Glen Power, conversou com o SAPO Mag.

O álbum "Freedom Child", editado em setembro de 2017, será o protagonista do concerto na sala lisboeta. "O disco chama-se 'Freedom Child' porque achamos que é importante que as pessoas tenham liberdade para escolher e para viverem com quiserem as suas vidas. Liberdade para ser quem tu quiseres", explica o músico, revelando que "Arms Open" é a sua canção preferida do disco.

"Adoro tocar 'Arms Open' ao vivo por causa da vibração da música, do sentimento e da emoção que transmite. Existem algumas canções que acabas por descobrir em palco e esta é uma delas. Parece algo especial", conta.

Sobre o concerto na Altice Arena, Glen Power frisa que os fãs podem esperar tudo. "Estamos organizados de forma semelhante ao que normalmente fazemos, mas são as diferentes forma com que interagimos com o público durante o espetáculo que poderão surpreender algumas pessoas", revela.

"Prometemos um concerto ao vivo emocionante, que não esquecerão e uma banda que vai dar tudo. Estamos a tentar fazer coisas diferentes em tantas cidades quanto possível, desde ter bandas a tocar connosco, coros no palco, artistas de rua e a tentar envolver os nossos fãs o máximo possível. É a digressão mais interativa que já fizemos e tenho adorado cada minuto", confessa ao SAPO Mag.

A relação dos The Script com os fãs portugueses já soma alguns anos e vários concerto, no norte e no sul do país. "A reação do público é incrível e estamos ansiosos por atuar aí de novo. Além disso, é o último concerto da nossa digressão europeia e queremos que seja especial", conta o baterista.

A banda de rock alternativo, fundada em 2001, subirá ao palco às 20h00 e os bilhetes para o concerto ainda se encontram à venda, com preços entre os 36 e os 45 euros, nos pontos habituais.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.